[Projeto] – Doação de Livros

Em 28.09.2016   Arquivado em Livros

Olá, pessoal! Tudo bem com vocês?

Já faz um tempo que eu estava matutando na minha cabecinha sobre o que fazer com alguns livros que recebi de parceria e já li (e não gostei muito), que não me interessei pela leitura ou que recebi de ações das editoras mas não pretendo ler. Eu tinha cogitado doar para a biblioteca da minha cidade, mas conversando com a Natália, ela me contou que geralmente faz doações dos livros para os amigos (blogueiros ou não) e que geralmente eles arcam apenas com o valor do envio. E como eu já tinha visto algo parecido pela blogosfera, eu achei interessante trazer aqui pro Procurei em Sonhos (e torcer para que meus livros encontrem um novo lar). Como é um projeto-teste, eu separei apenas seis livros para doação. Se a ideia vingar, eu pretendo fazer mais edições desse post *o*

Doação de Livros

Lista de Livros

  • À procura de Audrey – Sophie Kinsella / Galera Record (livro lido apenas uma vez) – Doado para Sofia Noronha
  • Bolsas, beijos e brigadeiros – Fernanda França / Editora Planeta (livro lido – contém grifos)
  • Maximum Ride: Projeto Angel – James Patterson / Editora Novo Conceito (livro nunca lido) – Doado para Patricia M. Castro
  • Eve & Adam – Michael Grant e Katherine Applegate / Editora Novo Conceito (livro nunca lido) – Doado para Milena N
  • Três dias para sempre – Janda Montenegro / Editora Novo Conceito (livro nunca lido) – Doado para Mileny Abreu
  • O diamante – J. Courtney Sullivan / Editora Novo Conceito (livro nunca lido) – Doado para Milena N

Doação de Livros

Como funciona?

  • A pessoa interessada deve escolher até dois livros da lista acima
  • Enviar um e-mail para cvannucchi@procurei-em-sonhos.com com o título – DOAÇÃO DE LIVROS e informar qual(is) livro(s) deseja
  • Assim que eu responder o e-mail, irei sinalizar nesse mesmo post que o exemplar está reservado (e o nome da pessoa)
  • O prazo para depósito do valor do frete é de três dias úteis a partir do momento em que eu responder o e-mail sobre a reserva
  • O prazo de reserva do exemplar também é de três dias úteis (vide item anterior)
  • Depósito apenas no Banco do Brasil
  • Os livros só serão enviados aos sábados
  • O valor do frete é fixo de R$ 10,00 por livro. Se a pessoa ficar com 2 livros, o frete é de R$ 17,00
  • Os livros serão enviados via registro módico com seguro declarado de R$ 30,00 – Quando fui fazer a postagem dos livros fui informada de que para Registro Impresso, o Correio não está mais liberando valor declarado dos pacotes.
  • Assim que os livros forem enviados, estarei passando o código de rastreio para as pessoas que entraram em contato comigo
  • Todos os livros acompanham kit de marcadores
  • Não existe lista de espera para a reserva de doação de livros. É importante que os interessados acompanhem as atualizações desse post, pois é aqui que vou sinalizar quando um livro ficar disponível
  • A ordem de reserva é de acordo com o horário que eu receber cada e-mail

Quer ajudar na divulgação desse projeto? É só compartilhar a imagem oficial no Facebook

Além dos livros que serão doados através desse post, eu também estou vendendo alguns exemplares em um bazar online! Para saber mais detalhes e quais são os livros disponíveis, é só clicar aqui.

  • Carolina Garcia

    Em 28.09.2016

    Olá, Cássia!
    Tudo bem?

    Adorei sua iniciativa!! Normalmente, eu faço uma seleção de livros que não vou querer ler novamente pelo menos duas vezes por ano. Então distribuo para os amigos ou então entrego para entidades que revendem em bazar e utilizam o dinheiro para boas causas.
    Da última vez (em março ou abril) eu selecionei MUITOS livros. Deu uma mala de viagem de 32kg completa. Hahahaha
    Acho sempre bom liberar um pouco de espaço com livros que sabemos que não iremos ler ou reler.

    Bjs!!

    [Responder]

  • Wagner Luiz Souza Santos

    Em 28.09.2016

    Prezada Cássia,

    “Quando fui fazer a postagem dos livros fui informada de que para Registro Impresso, o Correio não está mais liberando valor declarado dos pacotes.”

    Também tive problemas tocantes à contratação do valor declarado (VD) juntamente com o serviço de Impresso Normal durante este mês de outubro. Fui impedido de realizar o seguro das minhas encomendas via Impresso baseado na informação, passada pelas atendentes das agências que visitei, de que tal serviço teria sido extinto pela ECT.

    No entanto, na página do site dos Correios referente a descrição das características e condições para contratação do serviço de Impresso, não há nada há respeito de tal restrição — pelo contrário. Segundo registrado no site, o envio de itens via Impresso (Normal ou Urgente) “Permite uso de serviços adicionais, como por exemplo Registro, Aviso de Recebimento e >>> Valor Declarado <<<".

    Ademais, na seção (página) do site dos Correios intitulada "Serviços adicionais nacionais" consta que, desde 1/10/2016, o novo limite máximo para seguro (valor declarado) de encomendas enviadas via Impresso é de R$ 200,00 (antes era de R$ 500,00).

    Link: https://www.correios.com.br/para-voce/consultas-e-solicitacoes/precos-e-prazos/servicos-adicionais-nacionais

    Esse novo limite, na minha opinião, é arbitrário, pífio e irrisório (vários livros de referência e essenciais para a formação em diversas áreas, tais como Medicina ou Direito, ultrapassam facilmente tal valor). No entanto, ainda que pífio, é um seguro, e tal seguro, ao contrário do que vem sendo passado por funcionários dos Correios, ainda existe, e pode ser contratado.

    Portanto, caso qualquer um deseje contratar o serviço de seguro (valor declarado) juntamente com o Impresso, os Correios são obrigados a fazê-lo (desde que tal seguro não ultrapasse os R$ 200,00).

    Em caso de recusa por parte dos Correios no oferecimento do serviço, façam denúncia ao PROCON, DECON ou outro órgão de defesa do consumidor de sua cidade, presencialmente ou através de telefone, como o 151 (creio que se deva ligar a partir de telefone fixo).

    A venalidade, a bandalheira, a rapacidade, a improbidade e a ilicitude que nos vitimam neste país são tão generalizadas e ubíquas que, via de regra, o cidadão comum simplesmente não resiste, esmorece, silencia-se e não protesta nem luta contra tudo isso, rendendo-se à apatia e resignação. Mas gente, por favor, não se rendam à inação nem resignem-se. Lutem contra essa tendência ao imotismo e reajam: é um favor que vocês fazem a vocês mesmos e seus concidadãos.

    [Responder]

  • Procurei em Sonhos

    Em 28.09.2016

    […] uma nova edição do Projeto de doação de livros. Você não sabe do que eu tô falando?! Então clique aqui pra ler um pouco mais a respeito desse projeto […]

Scroll Up