Eu li: Até que a culpa nos separe

Em 27.10.2017   Arquivado em Livros, Resenhas

Até que a culpa nos separe foi meu segundo contato com a escrita de Liane Moriarty e antes de mais nada, preciso dizer que foi uma experiência muito interessante realizar a leitura desse livro: eu demorei cerca de 04 meses para finalizar a leitura do livro e pensei em vários momentos em abandoná-lo. Mas eu resolvi dar uma nova chance para o livro (tinha lido cerca de 100 páginas até o início dessa semana) e devorei as quase 400 páginas restantes em menos de três dias. Então, se você tiver alguma dificuldade durante o começo da história, não desista. O livro fica bom no decorrer dos capítulos.

Nesse livro somos apresentados a três casais: Erika e Oliver, Clementine e Sam (pais de Holly e Ruby), e Tiffany e Vid (pais de Dakota). Todos os personagens estão ligados por conta de algo que aconteceu no dia do churrasco, mas tudo é um grande mistério – para quem está lendo e, em partes, para os próprios personagens. E é disso que eu gosto na escrita de Liane M.: ela brinca com a curiosidade dos leitores e vai dando pistas sobre os acontecimentos nas entrelinhas dos capítulos.

O livro é intercalado entre capítulos que narram os acontecimentos do dia do churrasco e também sobre como está a vida de cada personagem após esses acontecimentos. Aos poucos tudo vai se encaixando e os capítulos “arrastados” do início da obra fazem todo o sentido. Eu me senti montando um quebra cabeças de um milhão de peças por conta dessa característica da obra. E eu adoro quando uma narrativa me conquista e me faz querer revelar todos os segredos da trama.

Infelizmente eu não posso dar detalhes sobre o que acontece no dia do churrasco e muito menos dizer como cada um lidou com tais situações, porque o interessante nessa obra é descobrir tudo aos poucos. Mas o fato é: toda ação tem uma reação.

Gostaria de ressaltar que num primeiro momento, eu criei certo tipo de ranço em relação a Erika, mas ao decorrer da narrativa, eu pude entender melhor suas atitudes. Não que eu concorde com tudo o que ela fez durante a obra, mas achei interessante as características da personagem. Outro ponto que eu gostei bastante de encontrar nessa obra, foi o fato de que os personagens são humanos. Eles erram, acertam, possuem desejos, e em alguns momentos até acabam sendo um pouco egoístas, lidam com as consequências dos seus atos e em momento algum a vida deles pode parar para que a “casa seja colocada em ordem”. É sempre uma montanha russa de situações e sentimentos. E achei tudo muito parecido com a nossa realidade.

No mais, a leitura de Até que a culpa nos separe foi muito proveitosa (apesar do que eu citei no primeiro parágrafo) e pretendo ler O segredo do meu marido em breve – eu sei que eu já tinha prometido isso na resenha de Pequenas grandes mentiras, mas vocês me conhecem hahaha :p


  • Editora: Intrínseca
  • ISBN: 9788551001912
  • Autor(es): Liane Moriarty
  • Páginas: 464 páginas
  • Ano: 2017
  • Avaliação: 4/5
  • Adicione no Skoob

SELO_BLOGSPARCEIROS_2016

  • Emy

    Em 27.10.2017

    Oi Ca!
    Gosto desse tipo de livro, que consegue nos prender.. Gostei também da capa (sou dessas que compra livros pela capa, hahahahaha)
    Minha lista de desejados para leitura ganhou mais um titulo depois de ler sua resenha.

    Beijoooos!

    [Responder]

    Resposta: Cássia Vicentin

    Oi, Emy! Espero que você consiga realizar essa leitura em breve ^^

    Beijos <3

    [Responder]

  • Pacotes de Viagens

    Em 27.10.2017

    Muito bom. Parabéns pela indicação

    [Responder]

Scroll Up