Arquivo:

Resenhas

Eu li: Agora e para sempre, Lara Jean

Arquivado em Livros, Resenhas
- julho 8, 2017

❥  Não deixe de ler os demais posts sobre a série Para todos os garotos que já amei clicando aqui.


Agora e para sempre, Lara Jean é, acima de tudo, um livro sobre despedidas e recomeços. Eu decidi realizar a leitura desse livro bem devagar, porque eu não aceitava que já era hora de me despedir dessa  história. Mas quando me dei conta, já tinha devorado o livro. E posso afirmar: A trilogia para todos os garotos que já amei vai além de uma simples história de amor adolescente.

Lara Jean está no terceiro ano do ensino médio e seu relacionamento com Peter cresce e amadurece a cada dia. Mas infelizmente o futuro é incerto e eles precisam aprender a lidar com as surpresas da vida, planos para a faculdade, dramas familiares e muitos sonhos (que podem se tornar pesadelos). Mas nós sabemos que crescer não é fácil, mas também sabemos – depois de tantas aventuras ao lado de Lara Jean – que a nossa protagonista é uma pessoa muito forte, determinada e que faz o impossível para agradar as pessoas ao seu redor.

Além do foco no relacionamento de Lara Jean e Peter, na leitura desse livro também é possível identificar de forma mais explicita o amadurecimento das irmãs Song, o envolvimento entre elas, a cumplicidade e o companheirismo. Esse foi um ponto que me emocionou bastante: a união entre elas. Kitty continuou sendo a minha queridinha, e é incrível ver como essa menina amadureceu tanto nos três livros. Em alguns momentos parecia que ela era a irmã mais velha, e meu Deus, deveriam investir em um livro sobre o futuro dessa menina. O pai das meninas continua sendo um superpai (apesar de eu não concordar com algumas atitudes dele) e a presença da sra. Rothschild só me fez gostar ainda mais dele.

Eu gostei muito desse livro. Arrisco dizer que foi o meu favorito de toda a trilogia. A maneira como tudo foi acontecendo, os altos e baixos e as diversas formas de amor (entre a família, amigos e também entre Lara Jean e Peter) foram pontos que se destacaram ao longo da obra. Eu me emocionei muito, principalmente no que diz respeito ao pai de Peter. Me faltam palavras para descrever o meu sentimento em relação a toda essa história. Só digo uma coisa: essa trilogia me marcou e entrou para a lista das minhas queridinhas.

“Ele fala com toda a certeza que só um garoto adolescente pode ter, e eu nunca o amei mais do que neste momento.”

Os livros da Jenny Han sempre me transportam para histórias maravilhosas e despertam em mim sentimentos incríveis. E é claro que em Agora e para sempre, Lara Jean isso não foi diferente. A autora encerrou a trilogia de forma extraordinária, me transportou para o Ensino Médio, me fez reviver tantos sentimentos, e também reforçou a mensagem de que tudo nessa vida acontece por algum propósito.

A Editoria Intrínseca enviou, junto com o livro, uma caixinha muito fofa e também um pequeno livro com as receitas executadas pela Lara Jean ao longo da trilogia. Estou doida para colocar a mão na massa e fazer uns quitutes.

Através desse post me despeço dessa trilogia, mas deixo a promessa de que em breve irei realizar a releitura dessas obras.


  • Editora: Editora Intrínseca
  • ISBN: 9788551001981
  • Autor(es): Jenny Han
  • Páginas: 304 páginas
  • Ano: 2017
  • Adicione no Skoob
  • Amazon*

SELO_BLOGSPARCEIROS_2016

[Resenha] – As quatro portas do tesouro: O resgate de Althea

Arquivado em Livros, Resenhas
- junho 15, 2017

» Esse post pode conter spoiler do primeiro livro da série. Leia a resenha de O amuleto de Aloni.

Depois de um final emocionante em O amuleto de Aloni, Marcelo, Júlio e Daniel retomaram suas rotinas, mas algo neles dizia que a Mata de Anatema ainda guardava muitos segredos. Após um incidente, os meninos retornam para a Mata numa missão para resgatar Althea, a mulher desaparecida de Seth.

A situação que eles encontram dentro da porta escolhida é assustadora. Daniel, Marcelo e Júlio são “transportados” para uma cidade dominada pelo pode da chefe de estado Átira, que transformou tudo em um terrível caos. A cidade também é divida em classes de acordo com a raça de cada morador. Por conta dessa situação, os meninos são feitos de escravos e acabam conhecendo Zoia.

Por confiarem nas pessoas erradas, Júlio, Marcelo, Daniel e Zoia acabam se metendo em grandes problemas e em aventuras memoráveis. Durante essas situações, fica bastante claro que as ideias mais absurdas podem dar certo.

Uma personagem que merece destaque é a Zoia. Adorei conhecê-la e saber que ela também esteve presente nas aventuras dos meus velhos amigos. Gostei de ver uma presença feminina no meio de tantas aventuras.

Infelizmente eu senti que alguns acontecimentos do livro foram muito rápidos e que algumas situações foram resolvidas com muita facilidade; eu acabei sentindo falta de um pouco da magia que encontrei em O amuleto de Aloni. Mas isso não me fez desgostar da obra, mas o que eu realmente queria era passar mais tempo ao lado de Júlio, Marcelo, Daniel e Zoia.

A edição de O resgate de Althea está diferente do primeiro livro. As folhas são amareladas, e a qualidade do livro como um todo está excelente. E. Samuel novamente me conquistou com a sua escrita tão cativante e estou ansiosa para conferir o próximo livro da série.

O resgate de Althea é um livro para todas as idades! Recheado de aventuras, através dele podemos conhecer novas culturas (dentro do contexto da obra) e também é possível identificar inúmeras referencias mitológicas. E é claro, a ideia de que uma amizade verdadeira pode superar os piores desafios continua presente nesse livro, assim como no primeiro.

Agradeço a querida E. Samuel por ter me enviado esse livro e por compartilhar comigo esse mundo tão único e mágico.


  • Editora: Publicação Independente
  • ISBN: 9781540559852
  • Autor(es): E. Samuel
  • Páginas: 203 páginas
  • Ano: 2016
  • Avaliação: 3,5/5
  • Adicione no Skoob

[Resenha] – A viúva

Arquivado em Livros, Resenhas
- junho 4, 2017

Em A viúva conhecemos a história de Jean e Glen Taylor, um casal conhecido por todos por conta de um crime no qual Glen era suspeito. Após a morte de Glen, Jean decidiu que era a hora de contar sua versão sobre a vida que levava ao lado do marido e detalhes de como o caso Bella afetou a relação dos dois. Além disso, também conhecemos o detetive Bob Sparkes e a conceituada jornalista Kate Waters, que também estão ligados nas histórias contadas pela viúva.

Em cada capítulo temos o ponto de vista de um personagem diferente, além de uma mistura de fatos do passado com fatos do presente, e dessa forma é possível entender o que realmente aconteceu na vida de Jean e Glen, além de mais detalhes a respeito do caso Bella. Confesso que senti nojo e desprezo em vários momentos da história, uma vez que o livro aborda temas que vão contra os meus princípios, como por exemplo pornografia infantil.

Jean acabou se revelando uma personagem com características e ideias peculiares ao longo da trama, o que foi um ponto positivo para o livro. Não vou dar mais detalhes a respeito disso, mas ela me surpreendeu bastante.

A viúva é um livro com uma premissa interessante, mas por conta de tantas voltas durante a história, a conclusão acaba sendo um pouco óbvia – e essa foi uma característica que me decepcionou com o livro como um todo. Eu gosto bastante de ir descobrindo os segredos dos mistérios ao longo da história, mas a impressão que eu tive foi que tudo se revelou muito rápido e no final o “choque” não foi muito grande.

Eu imaginava que a leitura desse livro seria diferente, eu estava esperando por uma história estilo Garota exemplar, mas infelizmente acabei me decepcionando um pouco com o decorrer da trama. Infelizmente o livro acabou se tornando mais do mesmo e Fiona Barton não conseguiu me agradar tanto com a sua escrita e história.


  • Editora: Intrínseca
  • ISBN: 9788551001028
  • Autor(es): Fiona Barton
  • Páginas: 304 páginas
  • Ano: 2017
  • Avaliação: 3,5/5
  • Adicione no Skoob

SELO_BLOGSPARCEIROS_2016