Eu li: Nimona

Em 11.11.2017   Arquivado em Livros, Resenhas

Oi, gente! Tudo bem com vocês?!

Hoje eu estou aqui para falar de mais um livro que eu li nas minhas férias: o Nimona. Aliás, a realização dessa leitura acabou sendo uma experiência muito prazerosa, porque eu acabei saindo da minha zona de conforto e me aventurei em uma Graphic Novel.

O livro foi lançado no Brasil em 2016 pela Editora Intrínseca, e como eu estava em busca de uma leitura mais rápida, eu acabei o escolhendo. Além disso, na época em que o livro foi publicado, eu só li elogios a respeito da obra.

Nessa divertida e emocionante história podemos conhecer Nimona, uma menina muito misteriosa e que decide trabalhar com o grande vilão Lorde Ballister Coração-Negro. Mas para a surpresa de Coração-Negro, Nimona não é uma garota qualquer: ela é uma metamorfa – ou seja, consegue se transformar em diferentes seres.

Então, juntos, Nimona e Coração-Negro, tem como objetivo enfrentar o herói Sir Ambrosius Ouropelvis e derrubar a Instituiçãe, porque não, governar o reino. Ao longo da história podemos descobrir um pouco mais a respeito da história de Nimona e de Coração-Negro, e também os motivos que os levaram a se tornarem vilões.

Eu me diverti e me emocionei bastante durante essa leitura. A obra aborda temas interessantes, mas eu gostei de ver a amizade sendo tão valorizada entre os personagens. Confesso que o personagem que eu mais gostei foi Coraçã-Negro, mas também me identifiquei em algumas situações com a Nimona – principalmente porque ela é extremamente decidida e não tem medo de dizer o que pensa.

Num primeiro momento eu senti um pouco de dificuldade de me envolver com a obra, porque não é um estilo que estou acostuma. Mas os traços e a escrita de Noelle Stevenson foram me conquistando e quando percebi, já estava nas últimas páginas do livro.

Nimona é a indicação perfeita para quem gosta de aventuras, personagens interessantes, grandes emoções e reviravoltas.


 

  • Editora: Intrínseca
  • ISBN: 9788580579024
  • Autor(es): Noelle Stevenson
  • Páginas: 272 páginas
  • Ano: 2016
  • Avaliação: 4,5/5
  • Adicione no Skoob

SELO_BLOGSPARCEIROS_2016

Eu li: Os 12 signos de Valentina

Em 06.11.2017   Arquivado em Livros, Resenhas,

Primeiro de tudo eu preciso pedir uma coisinha pra vocês: leiam esse livro. Eu sei que ainda nem comecei a falar sobre ele, mas Os 12 signos de Valentina mexeu comigo de uma maneira tão única, inexplicável e incrível, que eu decidi que vou indicar essa leitura pra todo mundo nessa vida. É sério. E aproveita pra comprar o livro na Amazon, porque além de estar com um ótimo peço (06/11/2017), eu também ganho uma pequena comissão com a sua compra 😋 e todo mundo fica feliz!

Vou falar só um pouquinho a respeito da história em si, porque eu tive a experiência de realizar a leitura sem saber muitos detalhes sobre ela, e acredito que esse foi o ponto chave pra eu me surpreender a cada página. A autora Ray Tavares nos presenteou com uma incrível história sobre Isadora, uma menina que sempre sonhou viver um grande conto de fadas, mas que viu tudo ir pro ralo depois de uma ultra-plus-power-fdp mancada de Lucas (que até então era seu príncipe, namorado e grande amor). E olha que a Isa ficou na bad por culpa do Lucas por muito e muito tempo (e eu acho que, no lugar dela, eu teria feito o mesmo). Mas voltando… Por conta de uma “dica” da faxineira da balada, Isa juntou o útil ao agradável e acabou criando o blog Os 12 signos de Valentina (utilizando um pseudônimo) para uma matéria da faculdade de Jornalismo.

Com a ajuda de Mariana e Rodrigo (sua prima e respectivo namorado), Isa começa, então, sua jornada para decifrar e analisar os 12 signos do Zodíaco – além de tentar encontrar seu Paraíso Astral. Confesso que me diverti muito durante todas essas experiências. Mas é claro que toda essa aventura não poderia ser tão fácil, afinal, não é é uma coisa muito simples encontrar e lidar com pessoas de signos específicos. (E eu só gostaria de adiantar que eu me apaixonei por um determinado personagem assim que ele foi introduzido na trama 🙈🙊).

A primeira coisa que me fez gostar tanto desse livro foi o fato de que eu me vi representada (de diversas maneiras) pela Isa/Valentina. Primeiro de tudo porque o signo da Isa é Áries e ela não poderia ter um signo melhor nessa vida toda. E ai vocês já devem ter percebido porque eu me identifiquei tanto com ela, né não?! Eu me vi em 99% das atitudes da protagonista, eu entendia como ela se sentia, como era difícil pra ela lidar com algumas situações e sentimentos…

Outra coisa que me deixou bem contente enquanto eu lia esse livro, foi que as referências utilizadas pela autora são super modernas! São temas que vemos diariamente nas redes sociais (falando nisso, os personagens usam bastante Facebook e, principalmente, Whats app). Além disso, a protagonista é autora de um blog. E eu sempre fui apaixonada por todo esse Universo <3

Os 12 signos de Valentina é um livro jovem, animador, romântico e dramático. A leitura é leve, rápida e os capítulos são muito dinâmicos. 

A ideia foi deixar o conteúdo do texto desfocado e tentar mostrar os detalhes da diagramação da obra

A diagramação e revisão da Galera Record também está um amorzinho. Eu não sei como esse livro havia sido publicado originalmente no Wattpad, mas os detalhes das mensagens e posts do blog deram ao livro um toque muito especial.

Vale ressaltar que a autora do livro deixou várias vezes bem claro que o signo não define 100% uma pessoa, que nós temos livre arbítrio de decidir como vamos deixar que os signos e nosso mapa astral nos influencie, mas pqp!!! Eu me vi nesse livro!! E eu achei isso muito foda!

Gostaria de deixar registrado que sou de Áries, mas diferente do que a Isa pensou durante o livro inteiro, meu príncipe encantado é de Capricórnio e eu não troco ele por nenhum outro signo do Zodíaco! jahahah <3

Acho que eu nem preciso dizer que esse livro mexeu comigo de várias maneiras e que ele entrou para a lista dos meus favoritos, né não?! Adorei a experiência de conhecer um pouco mais sobre a personalidade e características de cada signo. Agradeço imensamente pela Gabi que trocou esse livro comigo pelo Skoob e me deu a oportunidade de realizar essa querida leitura.

Alguém por aqui já leu esse livro?! Contem para mim nos comentários!


  • Editora: Galera Record
  • ISBN: 9788501110886
  • Autor(es): Ray Tavares
  • Páginas: 392 páginas
  • Ano: 2017
  • Adicione no Skoob

[Resenha] – Baía da esperança

Em 08.05.2016   Arquivado em Livros, Resenhas

baiadasperancagrande

Após finalizar o livro Um mais um, resolvi arriscar e realizar a leitura de mais um livro da Jojo, com a esperança de que todo aquele sentimento que senti em Como eu era antes de você voltasse. E a cada nova página de Baía da esperança, meu coração se enchia de afeto e eu me apegava mais e mais aos personagens.

É complicado falar dessa obra, porque ela não aborda somente a história de personagem X ou Y, e sim de vários personagens, transformando a história em um mar de emoções. No entanto, o foco principal do livro é a história de Liza e sua filha, Hannah. As duas moram em Silver Bay no hotel de Kathleen (tia), e guardam cicatrizes de um passado triste, cujo detalhes são revelados durante o decorrer da trama. Apesar disso, as três levam uma vida tranquila no hotel Baía da esperança, até a chegada de Mike. Vindo de Londres, a única missão de Mike em Silver Bay era explorar e conhecer o lugar em busca de um local para a construção de um luxoso hotel. No entanto, durante sua estadia no hotel Baía da esperança, Mike começou a fazer parte da rotina de Liza, Hannah, o que resultou em inúmeros dilemas pessoais, principalmente a dúvida sobre se era certo o que ele estava fazendo – planejar a construção de um novo hotel, tirando a tranquilidade dos moradores da cidade.

O livro é narrado sob a perspectiva de vários personagens, mas confesso que os capítulos narrados por Kathleen e Hannah foram os que eu mais gostei. Kathleen era a personagem mais velha da obra, enquanto Hannah era a mais nova. E as duas me passaram muita tranquilidade, e uma paz de espirito muito boa. Apesar de eu ter me apegado mais à essas duas personagens, a história de Liza foi algo que me emocionou muito, e a maneira como os observadores de baleias enfrentaram os problemas relacionados à construção do novo hotel foi bem bacana – aqui temos um ótimo exemplo de trabalho em equipe.

“Observe o mar por tempo suficiente, seus humores e suas exaltações, suas belezas e seus terrores, e você terá todas as histórias de que precisa, de amor e perigo e daquilo que a vida nos traz em suas redes. E do fato de que às vezes não somos nós que estamos no leme, e não podemos fazer mais do que confiar em que tudo vai dar certo.”

 Quase toda a história se passa em Silver Bay (Austrália), e a maneira como Jojo explorou cada elemento relacionado a baía, marinheiros, baleias (e animais marítimos como um todo), a paisagem do lugar e até mesmo a personalidade de cada personagem, foi um algo a mais que me fez tirar o chapéu para a autora. Todo esse cenário foi essencial para o desenrolar de várias histórias de amor. Em Baía da esperança podemos vivenciar o passado dos personagens, e sonhar ao lado deles em busca de respostas a diversos sentimentos e ideais.

Durante a leitura dessa obra, eu sorri e chorei; eu pensei em como as minhas atitudes poderiam mudar (de certa forma) o mundo e o meio ambiente, e fiquei demasiadamente feliz por saber que ainda existem pessoas boas no mundo. Pois é, amigos… Baía da esperança reacendeu a chama de Jojo Moyes em meu coração. Estou recomendando esse livro para todo mundo que eu conheço.


 Editora: Intrínseca

ISBN: 9788580578737

Autor(es): Jojo Moyes

Páginas: 301 páginas

Ano: 2016

Adicione no Skoob

* Livro cedido para resenha pela Editora.

Página 1 de 1012... 10»
Scroll Up