Livros Resenhas

Eu li: Sol da meia noite

Boa noite, sonhadores! Como vocês estão?!

Nós estamos no dia 20 de Setembro e ainda não consegui finalizar qualquer leitura. O último livro que concluí foi Sol da meia noite, em Agosto. Acho que me envolvi tanto com a história, que acabei ficando de ressaca literária (quem nunca, não é mesmo?!). E hoje eu vou falar um pouco de como foi a experiência de ler uma história “nova” da minha saga favorita!!

Em 2016, quando realizei a leitura de Vida e Morte, eu fiquei super empolgada com a trama que Stephanie Meyer nos apresentou. Apesar de ser a mesma história que já conhecemos, a troca de sexo dos personagens acabou sendo uma experiência muito legal. Com Sol da Meia Noite as coisas não foram diferentes: apesar de eu já conhecer a trama de trás pra frente, eu me envolvi demais com os personagens e adorei visitar Forks mais uma vez.

Acredito que a maioria de vocês já conheça a história de Crepúsculo, onde um vampiro vegetariano e uma humana muito desastrada se apaixonam, e precisam enfrentar as barreiras das diferenças para que consigam ficar juntos. Confesso que a primeira vez que vivenciei esse amor proibido, eu derramei muitas lágrimas, hehe.

Eu sempre tive uma relação de amor e ódio com o Jacob, mas gostei bastante dele em O Sol da Meia Noite. Aliás, foi muito interessante poder conhecer um pouco mais a respeito de todos os personagens, já que Edward lia a mente de todos a todo momento – exceto a da Bela, mas isso não é nenhuma novidade para nós. Esse foi um dos pontos mais positivos da obra, porque eu sempre quis saber mais a respeito dos Cullen, dos Quileutes e também sobre Victoria, James e Laurent. Aliás, falando a respeito dos vampiros nômades, foi muito interessante (e intenso) acompanhar a perseguição que os Cullen fizeram com James, já que na obra original temos pouquíssimas informações a respeito dessa caçada.

Mas nem tudo são flores, e Sol da Meia Noite teve um ponto que me incomodou bastante: a obsessão de Edward por Bela. Acho que se a Cássia de 15 anos tivesse lido essa obra, ela teria se derretido de amores por Ed, mas a Cássia de 27 ficou completamente revoltada com as atitudes do vampiro; ele não deixava a Bela em paz, ficava perseguindo ela através dos pensamentos de todo mundo (às vezes parecia até um macaquinho pulando de galho em galho). Ele criava umas teorias muito absurdas para estar por perto de Bela, muitas vezes até subestimando os sentimentos e opiniões dela. Eu sei que ela era o grande amor da vida dele, mas nossa senhora, isso me irritou bastante. E acredito que a experiência de ter lido essa história numa fase em que estou mais madura foi muito proveitosa, já que consegui enxergar essas características de Edward. Ah, e eu também fiquei com muuuita raiva dele no epilogo, mas acho que só quem leu vai saber do que estou falando.

De uma maneira geral, a história foi muito envolvente e empolgante, do jeito que só a tia Ste sabe fazer. Apesar de eu ter empacado em alguns capítulos por conta da quantidade excessiva de páginas onde o Edward ficava divagando sobre os mais variados assuntos, depois da cena do jogo de Beisebol as coisas ficaram mais emocionantes e devorei a segunda metade do livro. Acredito que esse Sol da meia noite foi feito e pensado para quem realmente é fã de Crepúsculo, como um presente de agradecimento aos fãs da saga. Ele vai dividir opiniões, o que é ótimo, já que seria muito chato se todo mundo pensasse igual…

Também queria aproveitar esse post para agradecer ao pessoal da Editora Intrínseca por ter conseguido fazer o lançamento simultâneo. Sério, eu pude acompanhar através dos stories do Instagram e posts no Twitter todo o processo para que o livro fosse lançado na data estipulada. Infelizmente algumas pessoas reclamaram da qualidade do livro (fisicamente), mas eu gostei bastante do resultado final e não tive qualquer problema com o meu exemplar. A equipe de tradução também merece mil corações, principalmente porque estamos em meio a uma pandemia e eles realizaram o trabalho de maneira impecável.

Nossa, acho que me empolguei um pouquinho no post de hoje, hahaha. Mas tô bem feliz, porque fazia tempo que eu não escrevia tanto a respeito de alguma obra. E vocês sabem, né?! Eu amo Crepúsculo!!!


Editora: Intrínseca | Autor: Stephenie Meyer | Tradução: Carolina Rodrigues, Flora Pinheiro, Giu Alonso, Maria Carmelita Dias, Marina Vargas e Viviane Diniz | Páginas: 736 páginas | Avaliação: 4/5

Compre na Amazon e ajude o blog através de uma pequena comissão*

Posts relacionados

1 comentário

  • Reply
    Alessandra Salvia
    setembro 26, 2020 at 11:08 am

    Oi Cássia,
    Eu comprei esse livro em promoção nessa semana, já chegou e minha mãe já pegou ele para ler, rs.
    Não acho que será uma experiência 100% para mim, mas estou otimista em voltar para minha adolescência, vai ser no mínimo, curioso, rs.
    Depois te conto o que achei!
    beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

Escrever um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.