Livros Resenhas

[Resenha] – Jeremy Fink e o sentido da vida

Jeremy Fink e o Sentido da Vida
Wendy Mass
Galera Júnior, 2014
368 páginas

E se você encontrasse, inesperadamente, uma caixa com o seu nome contendo o sentido da vida? Um mês antes de seu aniversário, Jeremy Fink recebe do correio uma caixa de madeira misteriosa com uma frase entalhada. O Sentido da Vida: Para Jeremy Fink Abrir No Dia do Seu Aniversário de Treze Anos. A caixa tem quatro fechaduras, mas não há nem sinal de chaves. Para descobrir que segredos estão guardados ali dentro, Jeremy e sua melhor amiga Lizzy vão ter que usar a imaginação e rodar por todos os cantos de Manhattan em busca de pistas. Com uma mãozinha do sr. Oswald, dono de um antiquário, cada encontro revela uma nova pista que os ajudará a descobrir o conteúdo da caixa e, mais ainda, a desvendar o maior segredo de todos!

Quando decidi que iria ler a aventura de Jeremy Fink em busca do sentido da vida, não fazia ideia de quão maravilhosa essa leitura poderia ser, e quanto iria agregar na minha forma de enxergar certas situações. O livro possui uma leitura que flui rapidamente, e quando menos se espera o leitor já está mergulhando nas páginas da obra.

A história gira em torno de Jeremy Fink, um garoto que está prestes a completar 13 anos, mas que ainda é muito dependente da mãe (o que, nesse casos, achei bem coerente). Seu pai morreu quando tinha 9 anos e desde então sua vida ficara mais pacata. Sua única amiga é Lizzy e os dois se conhecem desde sempre, já que além de colegas de escola, também são vizinhos.

Jeremy é um garoto muito sonhador e sua maior vontade é fazer uma viagem no tempo para tentar evitar o acidente de seu pai. Como foi criado pela mãe, o garoto tem uma personalidade um pouco insegura e em alguns momentos demonstra o quão mimado é. Em contra partida, Lizzy é uma garota que tenta provar que é capaz de tudo e não tem medo de nada, mas fica claro que se sente insegura nos “assuntos de menina”, já que fora criada pelo pai e não tem muita relação com garotas de sua idade. A avó de Jeremy é muito importante para que seu neto e sua neta-adotiva percebam que a felicidade por estar nas coisas mais simples da vida.

Faltando um mês para seu aniversário de 13 anos, Jeremy recebe uma encomenda pelo correio e sua vida muda completamente após abrir o pacote: trata-se de uma caixa de madeira muito especial deixada de presente por seu pai, e a mesma deve ser aberta em seu aniversário de 13 anos. A partir desse momento, Jeremy e Lizzy partem em uma aventura inusitada e muito bem descrita em busca das chaves para abrir a tal caixa. Mas são chaves muito preciosas, e qualquer tentativa em falso pode destruir o que contém dentro da mesma.

Dentre as aventuras descritas, Jeremy e Lizzy andam de metrô/ônibus (e aprendem como um “passe” é importante), invadem um escritório e como são pegos em fragrante, a punição deles é ajudar o senhor Oswald em sua mudança de casa.

O senhor Oswald tem cara e jeito de avô, então logo de cara me apaixonei por ele. Dono de uma casa de penhores, ele faz com que Jeremy e Lizzy levem pacotes misteriosos para antigos clientes, como se fosse para pagar uma espécie de dívida. O mais engraçado (e encantador) é que cada um desses clientes conseguem ensinar e passar uma lição de vida para Jeremy e Lizzy, o que torna a história muito mais contagiante e emocionante.

Podemos perceber que Jeremy, no início do livro, é muito dependente das ideias e atitudes de Lizzy, mas ao decorrer da história ele começa a se impor e mostrar o que realmente quer e quais são suas ideias. O livro em geral trata-se de uma busca muito grande e muito abstrata sobre quem somos, para onde vamos e o que queremos, e em muitas vezes me senti como se fosse Jeremy Fink em busca de respostas para o tão comentado sentido da vida.

Eu tinha comentado que estava cheia de expectativas sobre o livro de Jeremy Fink e que tinha gostado da ideia – a partir da sinopse – de se parecer tanto com “O Mundo de Sofia”. Mas nas primeiras páginas decidi esquecer um pouco do universo encontrado na história de Sofia e desvendar os mistérios de Jeremy Fink como se eu realmente precisasse encontrar as chaves para abrir a misteriosa caixa. Acredito que essa decisão foi fundamental para que eu entendesse, de fato, a obra e sentisse tudo como se fosse uma quase-adolescente de 13 anos em busca de respostas sobre porque tantas coisas acontecem e não podemos fazer nada para evita-las. É impressionante como tentamos de todas as formas “culpar” algo ou alguém pelos acontecimentos que vivenciamos no dia-a-dia, mas esquecemos de que o destino tem total controle de tudo que irá acontecer. “Jeremy Fink e o sentido é vida” é um ótimo livro para se refletir sobre isso, e é uma leitura que eu realmente recomendo.

Posts relacionados

10 comentários

  • Reply
    Ágata Luz
    abril 14, 2014 at 3:43 pm

    Fiquei super curiosa ao ler a resenha e as suas opiniões! Óbvio que já entrou para a minha lista de leitura, vou comprá-lo ou pedi-lo assim que puder. Por enquanto, ficarei apenas babando na capa e na sinopse, hahaha!
    (Só tem o primeiro capítulo em pdf… Que triste… Vou esperar para ler com o livro em mãos mesmo.)

    agataluz.blogspot.com

  • Reply
    Yasmin
    abril 14, 2014 at 8:11 pm

    Só de olhar a capa eu não tinha nenhuma curiosidade, mas só ver as 5 estrelas já me animou, e lendo a resenha…. Uau, devo dizer que me surpreendi. Não imaginava que o livro pudesse ser assim.
    Curti muito, vou adicionar na minha listinha.
    Beijos,
    Yasmin
    deitadosnagrama.blogspot.com.br

  • Reply
    O Que Tem na Nossa Estante
    abril 14, 2014 at 8:24 pm

    Até hoje tenho séria dificuldade em digerir O Mundo de Sofia, mas vou tentar ler esse livro sem pensar no outro, talvez assim eu goste mais!!

    Bjs, Michele

  • Reply
    Lucas Fagundes
    abril 14, 2014 at 11:38 pm

    É tão impressionante como um livro como selo Galera Júnior possa trazer tantas reflexões! Gosto desses livros que envolvem uma busca por algo e etc e esse parece ser muito interessante.

    Abraços,
    Lucas Fagundes
    http://claqueteliteraria.blogspot.com.br/

  • Reply
    Leonardo Oliveira
    abril 15, 2014 at 12:22 am

    Oi, Cássia!

    Caramba, eu não fazia ideia do quão bom era este livro! Fiquei na dúvida se solicitava ele ou "A Viagem de Íris", mas acabei solicitando o segundo. A história parece-me ser encantadora e a forma como você apresentou as suas impressões com relação ao livro, me deram a certeza de que ele é realmente bom.
    Espero lê-lo em breve e também correr em busca do "sentido da minha vida". Ótima resenha!

    Beijos, http://umleitoramais.blogspot.com.br/

  • Reply
    Fernanda Bizerra
    abril 16, 2014 at 1:14 pm

    Oi, Cássia.

    Não conhecia o livro, mas ele me chamou muito atenção e espero ler e gostar.

    Beijos!
    http://fernandabizerra.blogspot.com.br

  • Reply
    Natália Alves
    abril 16, 2014 at 1:51 pm

    A premissa desse livro é muito interessante e fico feliz de saber que você gostou tanto do livro porque ele já está na minha lista de desejados. Adorei a resenha!

    Beijo,
    Naty.

  • Reply
    Ju LiteRata
    abril 16, 2014 at 3:48 pm

    Oi Cá, já tinha visto esse livro rondando pela TL das minhas redes sociais, mas apesar da vontade que tive de ler inicialmente não foi algo que beirasse o desespero de ler. mas gostei da resenha e acho que ela fez com que eu sentisse um pouco mais de vontade. como infelizmente eu não tenho me permitido comprar livros até a bienal vai ter que esperar um pouquinho, mas com certeza vou comprar!

  • Reply
    Janna
    abril 21, 2014 at 10:13 pm

    Oiii eu achei muito interessante a sinopse do livro e estava a espera de uma resenha para saber se iria ou não querer me aventurar na história de Jeremy, sua resenha foi bem positiva, e acho que seria uma ótima pedida, eu ainda não li O Mundo de Sofia (apesar de tê-lo na estante a um bom tempo)…espero em breve poder ler esse livro.
    Parabéns pela resenha.

    Beijos!!!

    @jannagranado
    http://livrospuradiversao.blogspot.com.br

  • Reply
    Francine Porfirio
    abril 23, 2014 at 11:43 am

    Eu quero esse livro desde que li a resenha dele em Todas As Coisas do Meu Mundo. <3 A sua resenha vem apenas somar a esse sentimento. 🙂 Menina, acho que livros que transcendem o entretenimento e motivam o leitor a uma transformação de vida são os melhores. Quando notamos, não somos mais os mesmos de antes da leitura.
    Gostei de saber que você deixou de lado O Mundo de Sofia e se entregou a esse livro despretensiosamente. Eu espero ser capaz disso também (rs).
    Beijos, flor!

    http://www.myqueenside.blogspot.com

Deixe uma resposta para Leonardo Oliveira Cancelar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.