Livros Resenhas

[Resenha] 100 Escovadas antes de ir para a cama

Titulo: 100 Escovadas antes de ir para a cama.

Titulo Original: 100 Colpi di spazzola prima di andare a dormire.
Autor(a): Melissa Panarello
Tradutor(a): Eliana Aguia

Páginas: 157

Ano: 2003
Editora: Objetiva
Sinopse: No inverno europeu de 2002, longe dos olhos da mãe e do pai, a jovem italiana Melissa Panarello começou a escrever um diário em que relatava, sem pudores e meias palavras, as precoces e variadas experiências sexuais vividas por uma colegial entre os 15 e os 16 anos. A história de Melissa começa quando ela perde a virgindade aos 15 anos de idade. Em sua busca desenfreada, Melissa acaba caindo em um túnel escuro de humilhação e dor, onde se arrisca a perder para sempre aquilo que tem de mais precioso: ela mesma. Antes de dormir, Melissa escova cem vezes os longos cabelos, num ritual de purificação quase infantil que constitui, para o leitor, o único lembrete de que se trata, afinal, de uma menina. (Skoob)

 

Resolvi começar a Midiateca (pra quem não conhece, informações aqui ) com um dos livros que eu tive mais prazer em ler: 100 escovadas antes de ir para a cama. É um livro de rápida leitura (li em três horas mais ou menos), que, diferente do que eu imaginei na primeira vez que li o nome, não fala sobre maneiras de escovar seus cabelos para quando você acordar, parecer uma diva. O livro instiga a curiosidade do leitor sobre o que acontecerá na primeira vez de Melissa. Não que eu seja uma leitora pervertida, mas indico à todos o livro, mesmo me decepcionando em algumas partes.

A história se passa na Itália, onde a protagonista Melissa escreve em seu diário sobre suas vontades mais obscenas e secretas, além de suas paixões, durante a época do seu amadurecimento – entre 15 e 16 anos.

A “pobre” menina perde sua virgindade com um canalha, que faz com que ela se apaixone e fica fazendo chantagens sobre os sentimentos dela por todo livro (existe coisa mais ‘clichê’ do que essa? Céus, o mundo está cheio de “Melissas” por ai), além de ambos se transformarem em ‘escravos sexuais’ um do outro. Melissa participa de orgias que são detalhadas em seu diário, e deixa de viver sua vida em função do sexo (sim, a menina virou uma ninfomaníaca). Procura prazer em redes sociais, encontro às escuras, com o carinha que mora logo ali, com o senhor que estava na lanchonete… Enfim, em todos os lugares. E ela se sente a pessoa mais realizada do mundo. Numa tentativa de se purificar, todas as noites Melissa escova cem vezes os cabelos antes de dormir (mania essa que adquiriu com a vó), na esperança de encontrar seu príncipe encantado na próxima aventura (e acreditem: ela encontra).

Eu acabei assistindo ao filme, cujo o nome é o mesmo, e preferi mil vezes o livro (é, sou dessas), pois me decepcionei com a Melissa ‘real’ e os demais personagens. O livro me lembrou muito da minha doce Dolores Haze (vulgo Lolita), em uma vida paralela-muito-perto.

Ps: Eu sei que a resenha ficou o maior lixo do Universo, mas eu sou a favor de escrever sobre o que vier na cabeça, com as mesmas palavras e expressões. 

Posts relacionados

9 comentários

  • Reply
    deia.s
    março 8, 2012 at 8:40 pm

    Flor, feliz dia internacional da mulher. (F)

    http://amar-go.blogspot.com/

  • Reply
    Marcos de Sousa
    março 9, 2012 at 1:56 am

    A minha imagem 40×40 é essa: https://lh4.googleusercontent.com/-W1hIygavM3g/TyqS7Wn8jlI/AAAAAAAABUY/mdUxvHrWMcA/s128/super-hero%282%29.jpg

    Depois me passa a sua para eu lhe colocar lá nos meus afiliados.

    Beijos e feliz dia da mulher!

  • Reply
    Jeniffer Yara
    março 9, 2012 at 3:02 am

    Não ficou um lixo nada! Aliás, ficou muito boa, e como o livro é curto, não tem por quê uma resenha imensa né?!
    Enfim, eu ri quando li que você pensou que o livro era sobre como escovar o cabelo e acordar com ele bonito.rs E da parte onde diz que Melissa 'ficava' com o carinha que mora logo ali. HAUSHAUS
    Enfim,me lembrei de outro livro sobre uma menina, que também falava sobre as experiências sexuais dela, é antigo o livro e não me lembro o nome, na época vi ele com uma amiga minha, no colegial ainda.rs Achei interessante, tem clichê,mas também tem uma abordagem diferente no livro, se tiver oportunidade de lê-lo, irei :}

    Beijos

  • Reply
    Luan
    março 11, 2012 at 9:51 am

    Oi é o Luan do antigo At the base of Fame, ele foi hackeado e criei um novo e gostaria que voce seguise dinovo!HAHAHA!
    http://luan-ontheworld.blogspot.com/

  • Reply
    Iasmin Cruz
    março 12, 2012 at 12:56 am

    Que lixo? Adorei a resenha .Deu vontade de ler o livro e parece bastante interessante

    http://iasmincruz.blogspot.com/

  • Reply
    Clara Maia.
    março 12, 2012 at 4:57 pm

    Fiquei procurando o lixo da resenha e não encontrei! Gostei muito da resenha, Ca. Realmente dá vontade de ler o livro.

    Beijos.

  • Reply
    ℓαα'h єѕтяєℓα
    março 15, 2012 at 7:58 pm

    Awnn… quee blog maiis lindoo , (virou meuu divoo) ameii !
    Já estou seguindo é acompanhado sempree!
    ….Háa e participa doo Sorteio lá do meu blog???
    Passa la no meu blog, vou adorar a visita!, sê for possível seguee =) ficaria muito felizz!

    http://mdelicada.blogspot.com/

  • Reply
    Erica Ferro
    março 16, 2012 at 9:07 pm

    Vixe! Quer dizer que é um livro bem safadinho? Tinha visto livro por aí algumas vezes, mas nunca li sinopse nem resenhas sobre ele. Que coisa, cara! Eu não fazia ideia de que se tratava disso. HUAHAUAHUAHUHA
    Não sei se eu gostaria de ler não, hahaha. Enfim, não que eu seja puritana, mas… sei lá, não leria! hahahaha

    Beijo!

  • Reply
    Marília
    março 27, 2012 at 8:28 pm

    Eu li o livro e assisti o filme, o livro é mais interessante, já o filme pecou por deixar passar certas cenas importantes, mas tá valendo…

Escrever um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.