Procurei em Sonhos
Correio dos Sonhos
Sorteio Independência Literária
Projeto de Leitura

Eu li: As oito montanhas

As oito montanhas é um romance escrito por Paolo Cognetti e foi publicado no Brasil pela Editora Intrínseca, em 2018. O livro foi o vencedor do Prêmio Strega, que tem grande importância na Itália.

Dividido em três partes, o livro nos conta a história de Pietro e seus pais. O pai de Pietro sempre teve uma grande paixão por montanhas (poderia dizer que ele é um montanhês preso em uma cidade urbana), e um belo dia ele e sua mulher decidiram alugar uma casinha para passar a temporada de férias em Grana. Em uma dessas viagens, Pietro acabou conhecendo Bruno e os dois criaram um laço de amizade muito forte. Com o passar dos capítulos, é possível acompanhar o crescimento de Pietro e Bruno, além das relações com suas famílias e desafios enfrentados por cada um deles.

É importante dizer que o relacionamento de Pietro e seu pai nunca foi dos melhores, uma vez que o pai dele sempre se mostrou infeliz e descontente consigo mesmo, por conta do rumo que a sua vida tinha levado. Para mim, o pai de Pietro tentou incentivar o filho a fazer coisas que ele já não tinha mais condições de realizar, e não somente incentivar Pietro a seguir seus passos. Por outro lado, gostei da relação de Pietro com sua mãe; mesmo não sendo a melhor relação do mundo, era possível perceber que os dois nutriam um carinho muito especial um pelo outro, mas da maneira deles.

Para mim a história começou a ficar interessante mais ou menos na metade da segunda parte do livro, uma vez que um acontecimento acabou unindo ainda mais Bruno e Pietro. E a amizade deles era tão única e singular, que em alguns momentos eu me emocionei bastante.

Também acho interessante ressaltar que os personagens criados por Paolo Cognetti são extremamente fortes e possuem características marcantes. E o mais interessante: eles erram e acertam; a história vai acontecendo em torno das decisões dos personagens no decorrer dos anos, e tudo fica parecendo muito real.

Infelizmente a leitura de As Oito Montanhas foi um pouco arrastada e o livro não funcionou muito bem para mim. Apesar de o livro possuir uma trama belíssima, eu não consegui me conectar aos personagens e tive um pouco de dificuldade durante a leitura por conta das descrições dos lugares. Mas acredito que isso seja uma característica do autor, já que eu fiquei com a impressão de que a intenção dele era que as descrições fossem necessárias para que o leitor se conectasse com a história.

As oito montanhas acabou sendo um grande desafio, pois ele é diferente das obras que estou acostumada a ler. Eu diria que a leitura desse livro é indicada para quem está em busca de histórias inspiradoras, já que ela fala sobre amizade, auto-conhecimento e superações.


Parceria Intrínseca

Esse post faz parte do top comentarista

Eu li: No tempo dos feiticeiros #1
Eu li: A essência do mal
Eu li: Pausa (Slammed #2)
19 comentários
  • Marina

    wow que capa mais linda , apaixonei me 😮
    O Olhar da Marina

    Responder
    • Cássia Vicentin

      Oi, Mari! Essa capa é realmente linda :*

      Responder
  • Leslie Leite

    Creio que assim como filmes de drama com inspirações e ensinamentos, esse livro também seja monótono, por isso, lhe tenha sido um desafio, assim como eu acredito que seria pra mim, haha. Mas eu gostei na premissa inicial do livro.
    Beijo!

    Responder
    • Cássia Vicentin

      Le, a premissa inicial é bem interessante e o livro foi um grande desafio. Mas valeu a leitura! Bjss :*

      Responder
  • Silvana Crepaldi

    Olá, Cássia.
    Eu não tinha visto esse livro ainda. A editora não tem o costume de divulgar a maioria dos seus livros. Só os mais famosos mesmo. E acho que não leria ele no momento, mesmo gostando desse tipo de história.

    Prefácio

    Responder
    • Cássia Vicentin

      Oi, Sil! Infelizmente as editoras pecam um pouco e acabam divulgando só os mais famosos mesmo 🙁 acho que esse livro é precisa ser lido no momento certo. Bjs :*

      Responder
  • Marlene Conceição

    Oi Cássia.
    Uma pena a leitura não ter funcionado muito bem para você, eu gosto muito quando encontro em livros personagens fortes e problemas familiares que serão resolvidos ao longo da história, por outro lado, quando tem drama em demasia acabo não me apegando muito a história, enfim, uma pena que essa não tenha sido uma leitura 100% para você, mas infelizmente acontece.
    Bjs.

    Responder
  • Marlene Conceição

    Oi Cássia.
    Uma pena a leitura não ter funcionado muito bem para você, eu gosto muito quando encontro em livros personagens fortes e problemas familiares que serão resolvidos ao longo da história, por outro lado, quando tem drama em demasia acabo não me apegando muito a história, eu também costumo me incomodar quando ha muita descrição das cenas e dos personagens, por isso entendo esse seu sentimento, enfim, uma pena que essa não tenha sido uma leitura 100% para você, mas infelizmente acontece.
    Bjs.

    Responder
    • Cássia Vicentin

      Oie! Às vezes acontece de uma leitura não funcionar 100% pra mim, isso é bem normal… Até agora eu não entendi o que aconteceu comigo durante a leitura desse livro, hehe

      Responder
  • Emy

    A premissa do livro parece ser boa, mas eu tb tenho certa dificuldade com narrativas muito pesadas… Livros assim só me prendem se houver alguma coisa que me faça querer terminar (tipo a longa viagem a um pequeno planeta hostil).

    Acho que uma adaptação cinematográfica nesses casos é uma boa alternativa, haha

    Beeijos <3

    Responder
    • Cássia Vicentin

      Emy, concordo com você: acho que se fizessem uma adaptação ela ganharia de 10 à 0 do livro.

      Responder
  • Alessandra Salvia

    Oi Cássia,
    Gosto das temáticas abordadas, mas não sei se conseguiria me envolver com essa lentidão… Você só se empolgou na metade da segunda parte? Fiquei receosa…
    Beijos
    https://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    Responder
    • Cássia Vicentin

      Ooi, Ale! Infelizmente eu só me empolguei quase no final mesmo 🙁 uma pena, mas espero que o livro tenha funcionado para outras pessoas.

      Responder
  • Nana

    Oi Cassia,
    Gostei de conhecer esse livro, mas não sei se leria no momento.
    Acho legal a abordagem de relacionamento familiar, e certa reflexão, mas não sei por causa do tom dramático.
    A edição parece estar ótima. Uma pena que não foi uma leitura 100%.

    até mais,
    Nana – Canto Cultzíneo

    Responder
    • Cássia Vicentin

      Oi, Nana! Acho que não estava muito no clima do livro, ou algo do tipo 🙁

      Responder
  • Monyque Evelyn

    Que livro interessante, amei sua resenha 😀

    http://submersa-em-palavras.blogspot.com.br/

    Responder
    • Cássia Vicentin

      Obrigada!

      Responder
  • Clarissa Assis

    Acho que não gostaria muito desse livro, mas a capa achei sensacional!!

    Beijosss

    Responder
    • Cássia Vicentin

      Oi, Cla! A capa é extremamente bela <3

      Responder