Livros Resenhas

[Resenha] Etéreos – O Despertar


Etéreos
O Despertar
Lília Uzêda
Novos Talentos da Literatura Brasileira, 2013
477 Páginas

Skoob | Orelha do Livro

UM NOVO MUNDO SERÁ REVELADO! Prepare-se para viver uma experiência única, todos estão convidados a conhecer um lugar extraordinário em que universos distintos serão envolvidos numa audaciosa disputa em busca de poder. Num ambiente cercado por magia, encontra-se o enigmático território de Lanóvia. Um local que abriga um misterioso portal capaz de conduzir humanos, seres místicos e criaturas sobrenaturais numa viagem rumo ao desconhecido. Começa agora uma jornada espetacular repleta de paixões arrebatadoras, grandes mistérios, intensas perseguições e muitos segredos a serem desvendados. Seja bem-vindo ao Mundo Etéreo… E descubra como será fantástico fazer parte desta aventura.

A história de Etéreos é muito encantadora, cheia de mistérios e aventuras. O foco central da trama está em Liv, uma garota que carrega consigo um grande fardo: é filha de um humano com uma etérea. Liv tinha tudo para ser uma personagem encantadora, mas infelizmente ela é teimosa, irritante, quer tudo do seu jeito e faz tudo o que Franco – seu grande amor – lhe pede.

Enquanto isso, o Príncipe Franco não acredita nos poderes de sua amada e não tem o menor interesse sobre os seres mágicos que habitam as terras de seu reino. Aliás, a única coisa que ele gosta de fazer é conquistar novos territórios. Porém, diferente de Liv, Franco tem grande amadurecimento durante toda a história pois ele consegue mostrar quem realmente é e seus valores começam a ficar visíveis para todos. Ele torna-se, então, um homem de bom coração. Mas infelizmente o amor de Liv e Franco não é permitido/visto com bons olhos pela sociedade, já que ele é um membro da realeza, enquanto sua amada é uma simples plebeia.

Os personagens secundários me ganharam mais que os principais. A história de amor entre o irmão de Liv e uma bruxa é encantadora; também existem tribos “selvagens” e os moradores da vila são bem engraçados.

Em praticamente todos os capítulos do livro ocorre algum tipo de ataque (contra Liv, Franco ou quem quer que seja), o que deixa tudo bem demorado e monótomo. Apesar das lutas, não tive qualquer empolgação durante as batalhas, já que tudo era bem óbvio para quem estava lendo. O livro é bem estilo mocinho salva mocinha indefesa, mas senti que a autora não soube trabalhar muito com essa característica.

Esse é o primeiro volume de uma série, mas não estou tãããão empolgada com sua continuação; No entanto, devo confessar que estou curiosa para saber se nos próximos volumes Liv vai deixar de agir pelos outros e começar a fazer as coisas pensando em si mesma.

You Might Also Like

5 comentários

  • Reply
    O que tem na nossa estante
    janeiro 13, 2014 at 3:45 am

    Bem, o mal das séries é que mesmo quando a gente não desfalece de amor pelos personagens não consegue evitar aquela vontade de ir até o fim para ver onde dar. O bom é que com as séries podemos observar e acompanhar o amadurecimento de uma autora ou autor. Espero que essa seja uma daquelas séries que ficam melhor a cada livro, foi assim com a "Trilogia do Mago Negro" da Trudi Canavan, a cada livro a história da Sonea ficava melhor.

  • Reply
    Maressa de Sousa
    janeiro 13, 2014 at 3:57 pm

    Às vezes isso acontece comigo, acabo me identificando com personagens secundários e odiando os principais rs é o caso de "Cidades de papel" do John Green.

    Bom só posso torcer para que haja esperança e para que Liv sofra uma reviravolta em seu jeito de agir ^^

    (desconstruindoaspalavras.blogspot.com.br)

  • Reply
    Fran
    janeiro 13, 2014 at 8:07 pm

    Achei a capa do livro muito bonita, mas pela sinopse eu fiquei perdida, nao sabia sobre o que afinal era o livro =/
    Enfim, pena que a leitura não te agradou tanto e, pelo que li, a mim também nao agradaria porque detesto esse estilo de mocinho salva mocinha. Acho q já está bem ultrapassado ehehehehe

    http://www.entrandonumafria.com.br

  • Reply
    Tamires Cipriano
    janeiro 15, 2014 at 7:39 pm

    Olá, tudo bem?
    Gostei de sua resenha, pena que a Liv seja este tipo de mocinha, agora não pensar em si mesma? rs
    Mas já que realmente é o primeiro de um série, o melhor deve estar guardado em outros livros, correto? Aguardo a Liv ser melhor e tomara que da próxima te empolgue mais (=
    Beijos
    http://de-tudo-e-um-pouco.blogspot.com.br/

  • Reply
    Yasmim Namen
    março 11, 2014 at 4:47 am

    É isso que faz a gente continuar uma série. kkkkkkk Tentar ver a mocinha amadurecer, pelo menos comigo é assim. U_u' E eu só abandono o livro em último caso.
    Eu não gosto de um livro cheio de ação, sabe? Acabar todos capítulos com lutas… boring.
    Até IAN tem final de amor e amizade. :p

Escrever uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.