Livros Resenhas

[Resenha] – Futilidade ou o Naufrágio do Titan

Futilidade ou o Naufrágio do Titan é uma das grandes apostas da Editora Vermelho Marinho para esse ano. Nunca fui muito fã de Titanic, e quando soube da proposta dessa obra, fiquei interessada, já que foi escrita anos antes do grande navio naufragar.

Através da obra de Morgan Robertson – narrada em terceira pessoa – podemos conhecer John Rowland e Myra Selfridge, dois jovens que já foram apaixonados, mas por conta da religião não puderam ficar juntos (John era ateu, enquanto Myra era uma fiel cristã). Por coincidência, Myra acaba embarcando em um navio onde seu amado John fazia parte da equipe de marinheiros, e assim o destino dá um empurrãozinho para o encontro de ambos. No entanto, nessa altura da trama, Myra já estava casada e já era mãe de uma doce menina.

John era um marujo muito diferente dos demais trabalhadores do navio, e sua teimosia fez com que ele pagasse um preço um pouco alto. Como era ateu, John acaba questionando várias coisas à Deus, e esse foi um ponto que chamou minha atenção na obra: seus devaneios e sua vontade de fazer justiça fizeram com que ele se tornasse uma pessoa melhor. Enquanto isso, Myra acabou se surpreendendo com o verdadeiro John, mas sua família e seus ideias acabaram falando mais alto.

Fonte

Futilidade é uma obra que foca muito na essência da vida, nas descobertas, e em como podemos ser mais do que esperamos. Em suas 112 páginas, somos apresentados a grandes desafios e superações. A obra também descreve nos mínimos detalhes como é a vida dentro de um navio, detalhes de uma embarcação e tantas outras coisas nesse aspecto. Infelizmente esse último item me incomodou um pouco.

Assim como a famosa história do Titanic, Titan também não poderia ser afundado – o autor escreve em seu livro que nem Deus poderia afundar o navio; e não existiam botes salva vidas para todos os passageiros. Além de tantas outras falhas que tornaram-se reais no acidente de 1912.

Confesso que estava esperando um pouco mais da obra como um todo, mas considero Futilidade ou o Naufrágio do Titan um clássico que todos deveriam conhecer.

Editora: Editora Vermelho Marinho

ISBN: 9788582650288

Autor(es): Morgan Robertson

Páginas: 112 páginas

Ano: 2014

Skoob | Orelha de Livro

* Livro cedido pela Editora Vermelho Marinho para resenha

Posts relacionados

5 comentários

  • Reply
    Viviane
    outubro 7, 2014 at 7:16 pm

    Eu adoro TUDO que se relaciona com o Titanic. Então, assim que vi o título de sua resenha não precisei de muito esforço pra correr aqui e ler tudinho. Como sempre você escreve daquele jeito que não deixa o leitor sossegado enquanto não compra e devora o livro que você recomendou…rsrs
    Sim, adorei, tudo que eu curto parece estar no livro, desde o romance interrompido até o navio, que é minha paixão. Sou meio maluca né? Deixa estar…. 😀

    Beijocas e obrigada pela dica, ainda não conhecia o livro.
    Vivi
    Razão e Resenhas

  • Reply
    Literatura Vip
    outubro 7, 2014 at 8:31 pm

    Oi Cássia, curioso o livro, praticamente o próprio Titanic né?
    Eu amo Titanic, já fui ver até no cine 3D haahahha!
    Então acho q este livro me agradaria, não sei, nas telonas era angustiante ver o navio afundando, imagina no livro? Hhahahah
    Bela Resenha!
    Bjos!

    Aline Praça
    http://www.leituravipblog.com

  • Reply
    Thales Soares
    outubro 7, 2014 at 10:25 pm

    Cara que capa em… Preciso acrescentar mais esse livro na minha lista de 3877858945 milhões de livros.

    http://criativare-leitura.blogspot.com.br/

  • Reply
    bruna lombardi
    outubro 7, 2014 at 11:10 pm

    E um livro interessante,mas não sei se leria ><
    Amei a resenha!
    Beijocas
    Cantinho da Bruna

  • Reply
    Brubs.
    outubro 8, 2014 at 12:58 am

    Parece ser uma boa historia, não sei se eu iria realmente curtir, se eu tiver a oportunidade quem sabe ^^
    http://contodeumlivro.blogspot.com.br/

Deixe uma resposta para Thales Soares Cancelar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.