Livros Resenhas

[Resenha] – Mosquitolândia



Mary Iris Malone, ou simplesmente Mim, estava passando por um período um pouco crítico em sua vida. Após a separação dos pais, a mudança de cidade e a convivência com a nova madrasta, além de alguns supostos problemas de saúde, nossa protagonista decidiu que era hora de fazer algo diferente, algo que fosse guiado por seus instintos… E assim ela partiu em uma jornada rumo à Cleveland, onde julgava ser seu verdadeiro lar e onde sua mãe se encontrava.

Durante sua viagem, Mim acabou conhecendo pessoas maravilhosas, além de descobrir que a vida nem sempre é justa. Acompanhada de seu diário (e confidente), nossa protagonista foi revelando aos poucos como fora sua infância, a convivência com os pais e a turbulenta mudança de vida. Além de ser uma viagem para reencontrar a mãe, a viagem para Cleveland acabou sendo uma porta para que nossa protagonista se redescobrisse, se sentisse livre e repensasse sobre suas atitudes e julgamentos perante as demais pessoas a sua volta.Gostaria muito de ficar falando e discutindo sobre os detalhes da viagem de Mim, mas eu optei por não falar muito sobre isso porque quero que cada um descubra o verdadeiro significado dessa jornada quando for realizar a leitura da obra. E, obviamente, porque eu poderia soltar algum spoiler sem perceber. Mas já adianto: vocês nunca viram nada como a viagem para Cleveland.

Foi impossível não me apegar pela fragilidade e força de vontade de Mim. Mas, acima de tudo, me senti muito próxima dos demais personagens apresentados na obra. Arlene e sua caixa misteriosa me comoveram muito; Walt e Beck tornaram-se os melhores amigos que alguém poderia desejar; E, obviamente, que os personagens que apenas tiveram uma passagem pela história me fizeram refletir sobre a vida e, em alguns casos, odiá-los por conta de suas ações. Gostaria de aproveitar o gancho para dizer que é impossível não apaixonar-se pela inocência de Walt. Gente, sério! Que menino incrível! Adorei cada momento em que ele deu as caras na obra, me emocionei com sua situação e me senti na obrigação de passar esse sentimento à diante.David Arnold manteve uma linha de raciocínio muito forte e contínua durante toda a narrativa de sua obra. A maneira como ele expôs assuntos que ainda são considerados tabus (por exemplo, o abuso sexual em adolescentes) foi espetacular. Ele soube pincelar todos os detalhes e me surpreender com cada consequência das escolhas dos personagens. Porém, apesar de Mosquitolândia ser uma obra repleta de reflexões e apresentar uma nova perspectiva sobre a vida, eu acabei me decepcionando um pouco com o final – o que me levou a decisão de não favoritar esse livro tão incrível.

Preciso reforçar que toda a história foi bem descrita e estruturada. Eu praticamente quotei o livro inteiro, e estou pensando em fazer um post apenas com os trechos que mais me emocionaram. Vocês bem sabem que eu adoro livros cheios de metáforas e mensagens nas entrelinhas, então por isso que Mosquitolândia acabou tornando-se uma leitura tão prazerosa.

Enquanto a leitura ia fluindo e a jornada de Mim foi ganhando consistência, eu me coloquei inúmeras vezes em seu lugar, afinal, a relação que ela tinha com a mãe sempre foi maravilhosa, o que me fez lembrar sobre a minha própria relação com a minha mãe. Eu sei que isso ficou um pouco confuso, mas a ligação entre elas era indescritível. E tudo o que nossa protagonista planejou e executou para poder rever sua grande inspiração me comoveu muito. Algo que me deixou maravilhada foi a maquiagem de guerra, que se parecia com um mosquito e que vocês podem ver na figura ao lado (fonte). Para Mim, a maquiagem representava algo que era só dela e da mãe, então fazia todo o sentido no decorrer da história.Mais uma vez a Editora Intrínseca colocou todo amor desse mundo em seu lançamento. Não encontrei erros gramaticais e, apesar de possuir uma diagramação singela, fez todo o sentido para a trama – principalmente porque senti que retratava a personalidade de Mim.Porém, contudo, todavia, gostaria de pedir para que vocês também deem uma chance para essa obra. Na primeira vez em que ouvi falar desse livro, eu não dei muita atenção. E foi a Gio que acabou abrindo meus olhos para quão maravilhosa essa aventura poderia ser. Eu demorei mais do que o costume para finalizar o livro, mas foi porque eu não queria acreditar no que estava acontecendo, em como o destino interrompia a jornada (sendo severo algumas vezes) e em como as coisas podem ter outro sentido se observarmos com mais atenção.

Porfavorzinho, leiam esse livro ♥
Câmbio desligo
Cássia Vicentin
Aspirante a blogueira

 

Editora: Intrínseca

ISBN: 9788580577792

Autor(es): David Arnold

Páginas: 352 páginas

Ano: 2015

Skoob | Orelha de Livro

* Livro cedido para resenha pela Editora.

Posts relacionados

14 comentários

  • Reply
    Clube das 6
    agosto 21, 2015 at 8:16 pm

    Sua liiiiiiiiiiiiiiiiiiiinda!
    Adoro/Amo/Idolatro ser citada!
    Quero/Preciso/Necessito desse livro!!!!!!!!!
    Te nhamo miga!
    <3

  • Reply
    Ana Paula Lima Miranda
    agosto 23, 2015 at 2:16 am

    Oiii!

    Cá, não conhecia esse livro. Mas eu achei muuuito interessante o enredo. Principalmente o fato do autor ter tratado um assunto tão sério e tão delicado de uma forma tão bonita. Também AMO metaforas e quando gosto saio marcando um livro todo, daí depois não tem nem lugar para colocar depois.
    Uma pena que ele não foi favoritado, mas fico extremamente feliz que tenha sido um livro marcante.
    Espero ler em breve!

    Beijinhos,
    http://www.entrechocolatesemusicas.com

  • Reply
    Jéssica Rodrigues
    agosto 24, 2015 at 2:35 am

    Oi Cássia, tudo bem?
    Eu não conhecia esse livro, mas gostei muito da premissa dele. Saber que a história é bem descrita e estruturada me anima muito.
    Mesmo que você não tenha gostado do final percebi que vale a pena dar uma chance para esse livro, por isso dica mais que anotada. Parabéns pela resenha.

    Beijos
    Leitora Sempre

  • Reply
    Matheus Braga
    agosto 24, 2015 at 4:13 am

    Olá, tudo bem?

    Conheço bem esse feeling de quotar o livro todo, já perdi as contas de quantos pacotes de post-it eu já gastei brincando disso. Contudo, apesar da boa construção e da estruturação da história, livros com muitas metáforas e significados escondidos nas entrelinhas me deixam com muita preguiça, pois gosto de livros mais dinâmicos. Infelizmente não vou dar uma chance para a obra, mas vou indicar para quem curte o estilo.

    Abraços,
    Matheus Braga
    Vida de Leitor – http://vidadeleitor.blogspot.com.br/

  • Reply
    Jeniffer Yara
    agosto 24, 2015 at 4:05 pm

    Felizmente, muito felizmente, ganhei esse livro de cortesia no Skoob e como eu fico feliz em ler uma resenha como a sua sobre ele. Só pela capa já tinha me interessado por Mosquitolândia, mas agora, lendo alguns comentários sobre essa leitura, meu interesse dispara e a vontade é de passar na frente de qualquer leitura ou atividade que tenho que fazer pra SÓ ler esse livro <3

    Beijos
    http://mon-autre.blogspot.com/

  • Reply
    Livros Encantos
    agosto 24, 2015 at 4:45 pm

    Cassia lindona tenho lido tantos elogios a esse livro, que já estou com ele , menina sua resenha me deixou mais curiosa com toda a trama bem amarrada do autor, e esses demais personagens sei que irão me conquistar. Amei a resenha. beijos

    Joyce
    http://www.livrosencantos.com

  • Reply
    Ju LiteRata
    agosto 24, 2015 at 5:55 pm

    Cá a primeira coisa que tenho a dizer é que sua resenha ficou perfeita, ao mesmo tempo que você a história e um pouco do que ela trás vc também apresenta e exemplifica os sentimentos que a leitura te trouxe. Confesso que a primeira vista eu não leria esse livro, sim, julguei pela capa. Mas após ler o que vc tinha a dizer eu me senti bastante interessada. Parece ser mais do que uma simples jornada em busca do lar e da mãe que ficou para trás. Adorei

  • Reply
    Rafaella Lima
    agosto 24, 2015 at 11:44 pm

    Oii Cah, tudo bem? Depois dessa sua resenha linda, com certeza eu tenho que ler esse livro. Parece ser bem envolvente, e estou curiosa a respeito dessa viagem, já que você disse que nunca vimos nada parecido. Adoro livros com personagens bem construídos e com problemas verdadeiros, ele parece trazer temas importantes e nos faz refletir também. Adoro esses livros em que praticamente marcamos todos os quotes.

    Beijinhos,

    Rafaella Lima // Vamos Falar de Livros?

  • Reply
    Ju
    agosto 25, 2015 at 12:36 am

    Não sei se tenho estômago para essa questão do abuso sexual em adolescentes e, ao contrário de você, não sou tão fã assim de livros cheios de metáforas – embora goste de mensagens nas entrelinhas. Sua resenha foi a primeira que me deu alguma ideia do motivo do título, e gostei do que você disse sobre a Mim e as demais personagens, mas por enquanto não vou ler.

    Beijo.

    Ju
    Entre Palcos e Livros

  • Reply
    Cila - Leitora Voraz
    agosto 25, 2015 at 11:09 am

    Oi Cássia, sua linda, tudo bem
    Adorei "câmbio desligo, aspirante a blogueira", risos… Vou falar: não importa se gostou ou não do final, porque depois do que você escreveu, o autor consegui o seu objetivo, nos fazer pensar, nos colocar no lugar dos personagens, sentir, discutir. Favoritado ou não, essa história parece ser daquelas que a gente não esquece. Sua resenha ficou linda!!!!! Adorei e já está na lista,.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

  • Reply
    Thaysa Garbosa
    agosto 25, 2015 at 6:09 pm

    Embora seja um livro de muitas reflexões, não me senti muito interessada. Acho que é pelo fato de eu não gostar muitos de livros assim…
    Gosto mais daqueles que trazem reflexões de forma indireta, sei la.. Mas darei uma chance a ele no futuro haha

    Beijinhos ;*
    http://www.guardiadebibliotecas.com.br/

  • Reply
    Carolina Garcia
    agosto 25, 2015 at 8:59 pm

    Eu não conhecia esse livro, mas fiquei muito interessada depois da sua resenha. Também adoro livros com mensagens nas entrelinhas, críticas ou metáforas.
    Mas pelo seu comentário imagino que não tenha sido uma leitura tão fácil assim.
    Já coloquei na minha lista de leituras futuras. Talvez nas férias eu tenha mais tempo para absorver tudo, né?

    Bjs!

    http://livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br/

  • Reply
    Glaucia
    agosto 26, 2015 at 2:03 am

    Oi Cássia, tudo bem?
    Assim como você, não me senti tão interessada em Mosquitolândia inicialmente, mas quando soube que era indicado para os fãs de ACEDE, corri para solicitar. Embora a trama seja bem sensível, também demorei mais do que de costume para terminar a obra por conta de alguns assuntos que mereciam um pouco mais de atenção. Realmente acho que o final poderia ter sido melhor, mas sinceramente acho que aceitei como o autor terminou a obra. Adorei sua resenha.

    Bjs, Glaucia.
    http://www.maisquelivros.com

  • Reply
    Tania Bueno
    agosto 29, 2015 at 1:53 am

    Oi Cássia,

    Que capa mais fofa!!!!! Demais!!!
    Descobri que a vida nem sempre é justa, pode ser um baque e tanto, parece que Mim constata isso. Esta trama tem tudo para me conquistas e já a coloquei na minha lista de desejos. Olha, tratar de temas tabus e surpreender o leitor é para poucos e pelo que entendi o autor trabalhou muito bem estes temas.

    Beijos
    Tânia Bueno
    http://www.facesdaleitura.com.br

Deixe uma resposta para Clube das 6 Cancelar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.