Resenhas

Eu li: Clube do livro dos homens

Oi, sonhadores! Tudo certo com vocês?!

Já fazia um tempinho que eu estava ouvindo falar sobre Clube do livro dos homens, um dos últimos lançamentos da Editora Arqueiro. E recentemente tive a oportunidade de realizar a leitura dessa obra, que se tornou uma queridinha no meu coração.

O livro nos conta a história de Gavin, um jogador de beisebol que está vivendo um dos momentos mais difíceis da sua vida: sua esposa pediu a separação. Diante do ocorrido, Gavin conta com a ajuda de seus amigos para tentar reconquistar o coração de Thea e dessa forma salvar seu casamento e voltar a viver em um lar tranquilo e feliz, ao lado de sua esposa e suas filhas.

Foi muito divertido acompanhar os encontros do Clube do livro dos homens e também conhecer um pouco sobre a perspectiva masculina a respeito de romances (principalmente os de época). Sei que na vida real nem todos os homens possuem o mesmo panorama a respeito de livros escritos para o publico feminino, e a leitura dessa obra me fez refletir bastante a respeito desse assunto. Sei que alguns livros – principalmente os romances românticos – são escritos pensando em mulheres como público alvo, mas livros devem ser lidos por qualquer pessoa, independente do gênero.

Gostei bastante dos personagens secundários e me emocionei diversas vezes durante as tentativas de reconquista de Gavin. Eu conseguia imaginar nitidamente cada situação, conversa e troca de olhares entre nosso mocinho e sua amada. E meu coração ficou quentinho em vários momentos do livro, mas também senti raiva dos personagens tantas outras vezes. Esse livro foi muito bem dosado, uma experiência de leitura muito legal.

“Se as mulheres gostam de alguma coisa, a sociedade debocha delas automaticamente. O mesmo acontece com os romances.”

 

Algumas pessoas acharam errado os motivos que levaram Thea a pedir a separação. Eu sinceramente fiquei compadecida com a situação em que ela se encontrava, mas acho que ela poderia ter procurado algum tipo de ajuda (médica, familiar ou até mesmo ter conversado com seu marido) antes de tomar as decisões que levaram ao divórcio. Eu me considero uma pessoa feminista e estou sempre disposta a enxergar o lado das mulheres em inúmeras situações. Mas do jeito que a autora descreveu os dilemas enfrentados pela Thea, acho que as coisas poderiam ter sido diferentes. Não estou culpando a Thea pela situação em que o casamento se encontrava antes do divórcio, inclusive tentei me colocar no lugar da personagem, mas é aquele negócio né: cada um lida com determinada situação de um jeito diferente (e eu não sei como eu iria reagir, caso a situação vivenciada pela personagem tivesse acontecido comigo).

Através dos comentários que li a respeito da obra pude perceber que esse livro se tornou “oito ou oitenta”: muita gente gostou e se divertiu com a leitura, enquanto muita gente não se sentiu confortável com alguns temas abordados pela autora. Como vocês devem ter percebido, eu me enquadro na primeira turma e estou curiosa para ler os demais livros dessa série.

Se você está em busca de um romance fofo, engraçado e comovente, fica a indicação dessa história que me prendeu durante as 320 páginas e me fez devorar o livro em poucas horas.


Editora: Arqueiro | Autora: Lyssa Kay Adams | Tradução: Regiane Winarski | Páginas: 320 páginas | Avaliação: 5/5 + favorito

Compre Clube do livro dos homens na Amazon através do link do blog e ajude o Procurei em Sonhos através de uma pequena comissão

Posts relacionados

1 Comment

  • Reply
    Blinho Bernardinette
    maio 12, 2021 at 7:08 pm

    Amo um blog!

Escreva seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.