[Resenha] – Imperfeito

Arquivado em Livros, Resenhas
- dezembro 8, 2016

Imperfeito

Imperfeito nos conta a história de Daniel. Ele sempre sentiu que era “diferente”, como se faltasse algo em sua vida e vivesse preso. Mas tudo começou a fazer sentido durante uma festa que realizou com os amigos, onde ele sentiu que era homossexual. Digo isso porque para ele foi um grande “desafio” aceitar sua opção sexual e lidar com o preconceito das pessoas ao seu redor.

Quando começou a frequentar a faculdade, Daniel decidiu que ia começar a trilhar seu futuro sem medo do que iriam pensar. Por conta disso, ele meio que se afastou dos amigos de infância e começou a ter muitas dúvidas a respeito do que realmente queria, de quem realmente era.

Por conta disso, eu acabei criando uma relação de amor e ódio com esse personagem. Em alguns momentos eu me emocionava com suas decisões e ficava feliz em perceber que ele estava amadurecendo; mas no momento seguinte ele acabava seguindo por outro caminho, como se não aceitasse suas escolhas e não enxergasse o que estava de baixo do seu próprio nariz (eu poderia escrever mais sobre isso, mas quero que vocês descubram lendo a obra).

A principio eu pensei que Imperfeito fosse um livro volume único. Mas o autor encerrou a obra de uma maneira tão… *sério, me faltam palavras para descrever o que foi aquele final* tão única e inesperada, que me deixou doidinha da silva pela continuação.

É impossível não se envolver com a escrita de Robson Gabriel. O autor soube retratar os preconceitos, dúvidas e dilemas que, infelizmente, uma pessoa homossexual passa hoje em dia. Imperfeito me fez pensar fora da caixinha a respeito de diversos assuntos e foi uma lição para mim, uma espécie de choque de realidade.

“Vivemos em um país em que ser um bandido é mais bonito, completamente normal e aceitável para a sociedade do que amar livremente quem se é.”

O livro contém muito drama (gosto assim), muitas reflexões (Daniel gostava de escrever poesias e isso me encantou), e um assunto que infelizmente ainda é visto como um tabu. Eu realizei a leitura de Imperfeito em pouco tempo, uma vez que o livro é escrito numa linguagem mais jovem, e eu tive a sensação de que estava conversando com um grande amigo.

Como disse anteriormente, estou doida para ler “Inquebrável” – Crescendo #2, que é o desfecho dessa emocionante história. A editora Astral Cultural está de parabéns pela edição e esse é o tipo de livro que quebra diversos paradigmas.

Gostaria de ressaltar que realizei a leitura desse livro e produzi essa resenha sob a perspectiva de uma pessoa hétero. Se de alguma forma eu acabei ofendendo alguém nesse post, eu peço desculpas ♥ (e, por favor, se isso tiver acontecido, é só deixar um comentário que eu irei me retratar).


*Comprando na Amazon através desse link você ajuda o blog através de uma pequena comissão.

Comemorando 04 anos de namoro em Campos do Jordão

Arquivado em Pessoal
- dezembro 5, 2016

inicio

Boa noite, sonhadores! Tudo bem com vocês?! Espero que sim ☺

No dia 20/out, Pablo e eu completamos 4 anos de namoro (e preciso ressaltar que a cada dia que passa, eu me apaixono mais e mais por esse mineirinho). Em meados de Julho/Agosto, nós tivemos a incrível ideia de fazer uma viagem/passeio em outra cidade como comemoração. A princípio iríamos para Monte Verde, mas acabamos indo para Campos do Jordão (e meu deus, que escolha maravilhosa!!).

Nossa passagem por Campos foi rápida. Saímos de Campinas em torno de 08hrs da manhã do sábado (22/10) e a viagem durou cerca de 03:30/04:00 (contando com as paradas) e voltamos às 10hrs do domingo (23/10).

Fazendinha Pousada e Restaurante

Fazendinha Pousada e Restaurante

Nós nos hospedamos na Fazendinha Pousada e Restaurante e era impossível não se encantar e se apaixonar por aquele lugar. Nós fomos tratados da melhor maneira possível, o clima era maravilhoso, os funcionários extremamente educados e atenciosos… A paisagem era uma coisa de outro mundo: eu me encantava a todo momento e me sentia como em um sonho. E meu deus, a comida lá era sensacional! Como fomos fora de época, éramos praticamente os únicos hóspedes por lá…

Baden Baden e centrinho

Conhecendo a fábrica da Baden Baden e um pedacinho do centro

No sábado nós fomos conhecer a fábrica da Baden Baden, com direito a degustação das cervejas Witbier (considerada mundialmente a melhor das melhores cervejas) e a American IPA. Além disso, nós também ganhamos duas taças da cerveja de Chocolate (que na verdade é feita de Cacau) de brinde. Impossível não ter amado esse passeio ♥ E é claro que também somos filhos de Deus e compramos algumas cervejas na lojinha da fábrica.

Depois de visitar a fábrica, pretendíamos ir até o Morro do Elefante e andar (?!) de teleférico. Mas como o tempo estava fechando, nós achamos melhor ficar pelo centrinho e não perder a viagem. E foi no centrinho onde eu me apaixonei mais ainda por aquela cidade. É impossível não se encantar com a arquitetura da cidade, com a receptividade nos bares, restaurantes e lojinhas de presentes. 

Pousada e centrinho

Mais um pouco do centrinho e da pousada ♥

Posso dizer com toda a certeza desse mundo que Campos do Jordão ganhou o meu coração e que foi o melhor presente de 04 anos de namoro que poderíamos ter escolhido ♥ Sinto que renovei o meu relacionamento com o Pablo e que estamos mais unidos do que nunca!

Links úteis


Alguém por aqui já foi pra Jordao’s Fields?! Como foi a experiência?!

Beijinhos e até mais!

[Resenha] – Alice no País do Amor

Arquivado em Livros, Resenhas
- novembro 28, 2016

Alice no país do amor

Escrito pela autora Lucilla Guedes, Alice no País do Amor contém cerca de 230 páginas e foi publicado em 2015 pela Chiado Editora.

O livro é narrado sob o ponto de vista de Alice, uma moça doce, que sonha em viver um grande romance e que sempre foi apaixonada por Max. Porém, como todo conto de fadas precisa de um impecílio, Max é o noivo de Helen, a melhor amiga de Alice. Vivendo uma paixão proibida, nossa protagonista conta com a ajuda de seu grande amigo e conselheiro Alan para tentar esquecer seu grande amor. Como Alice é uma eterna sonhadora, durante o decorrer da trama somos presenteados com inúmeras referências a filmes e músicas e é possível perceber que o amor pode dar certo mesmo nas piores situações.

Nessa obra é possível encontrar um elemento que eu gosto muito nos livros que eu leio: o amor não correspondido. Claro que cada autor aborda esse tema e suas consequências seguindo determinadas linhas de raciocinio, mas eu fiquei feliz porque Alice finalmente alcançou o que procurou a vida inteira: o verdadeiro amor. Além disso, logo nos primeiros capítulos somos “presenteados” com um segredo que envolve Alice e Max e também é possível perceber algo que está além da visão de Alice (e essa parte vocês vão ter que descobrir sozinhos!!).

No geral as características dos personagens e suas personalidades foram bem construídas pela autora (apesar de eu não ter concordado com uma coisinha que irei falar daqui a pouco). Alan é a representatividade de um grande amigo, de um irmão; ele sempre está por perto quando Alice precisa e preza muito pelo bem estar da amiga. Helen foi uma personagem que apareceu pouco durante o livro, porém foi citada pelos personagens inúmeras vezes. E bem, Max é o verdadeiro cafageste e eu queria dar uns tapas nele.

Infelizmente eu só consegui engatar a leitura quando cheguei na metade da história. O fato de o livro ser narrado apenas sob a perspectiva de Alice e ficar divagando muito sobre tudo e todos, me fez desanimar um pouco e por isso demorei mais do que o esperado para concluir a leitura.

Apesar de ter uma proposta interessante, o livro não me agradou 100%. Em inúmeros momentos eu senti que a amizade de Helen e Alice era um pouco superficial (apesar de se conhecerem desde a infância), a paixão obsessiva de Alice por Max deixou tudo muito repetitivo e sem rumo; e também porque eu não concordei como algumas coisas foram se desenrolando.

A diagramação do livro deixou um pouco a desejar e acredito que isso seja uma fragilidade da obra; encontrei alguns erros de revisão (mas nada que me incomodou), mas em alguns diálogos o travessão se misturava com a frase anterior/posterior e eu ficava um pouco perdida.

No mais, Alice no País do Amor é um livro sobre descobertas e reflexões, onde é possível encontrar uma super dose de paixões. O livro está recomendado para os fãs de romances (li alguns comentários de pessoas que até se emocionaram com o desenrolar da história).

Agradeço a autora pelo exemplar enviado com tanto carinho ao blog. Se alguém quiser conversar a respeito do livro, é só deixar um comentário ou escrever um e-mail para cvannucchi@procurei-em-sonhos.com


  •  Editora: Chiado Editora
  • ISBN: 9789895151431
  • Autor(es): Lucilla Guedes
  • Páginas: 228 páginas
  • Ano: 2015
  • Adicione no Skoob

➼ Livro cedido para resenha pela autora