[Resenha] – O navio das noivas

Em 22.08.2016   Arquivado em Livros, Resenhas

O navio das noivas

O navio das noivas, escrito pela amada Jojo Moyes é a mais nova aposta da Editora Intrínseca. Eu solicitei esse livro meio que no escuro, não quis saber detalhes da sinopse porque fiquei com medo de criar falsas esperanças; Eu fiz isso com todos os livros da Jojo que eu li e não me arrependo dessa decisão, haha! Apesar do que acabei de contar, eu comecei o livro com inúmeras expectativas. Afinal,  Jojo não tinha me decepcionado em Baía da esperança e eu estava doida por uma história que me prendesse até a última página. Comecei O navio das noivas com tanta vontade, mas demorei um pouco pra me envolver com a trama. Eu fiquei com receio de que não fosse gostar tanto desse livro, como aconteceu em Um mais um. A leitura só começou a engrenar lá pela página 50, e eu estava morrendo de medo de que o livro não atingisse minhas expectativas.

Mas ainda bem que eu não me deixei me abalar por um começo um pouco arrastado. Então continuei a leitura firme e forte, e em menos de uma semana eu tinha concluído as quase 400 páginas e estava em prantos com o final. O navio das noivas se tornou um dos meus livros favoritos na vida! Eu fico relembrando tudo o que vivi (sim, porque eu me envolvo demais nos livros) nessa trama, e minha vontade é de reler a obra de novo e de novo.

O livro se passa em 1946 após o final da Segunda Guerra Mundial, onde todos estão querendo retornar a antiga rotina e tentar esquecer o que aconteceu. Porém, durante o período da guerra, muitas pessoas acabaram se casando (em alguns casos, as pressas) e estão separadas desde então. E é nesse cenário que conhecemos o navio porta-aviões Victoria, que será responsável por transportar centenas de mulheres da Austrália para a Inglaterra. Por ser um porta-aviões, o Victoria não está 100% preparado para lidar com inúmeras mulheres que estão abandonando tudo na Austrália para começar uma vida nova na Inglaterra.

E é no navio que nossas quatro protagonistas se conhecem. Cada uma possuí uma essência muito particular. Margaret, a gravidinha mais linda desse mundo, sente muita falta do pais e dos irmãos, e se questiona a todo momento se tomou a decisão certa… porém, ela é mais forte do que aparenta e defende seus ideais com unhas e dentes. Frances é enfermeira e tem um passado cheio de mistérios; É evidente que ela carrega consigo um fardo muito grande, mas ela também é extremamente fiel as suas amigas e não tem medo de dizer o que pensa; Eu criei uma relação de amor e ódio com Avice; a garota é extremamente mimada, mas eu pude me divertir muito em alguns momentos. No entanto, acredito que ela foi muito cruel em algumas decisões. E finalmente a caçulinha da turma, Jean. Essa menina é totalmente fora da caixinha! No começo eu fiquei um pouco incomodado com o seu jeito, mas quando eu descobri detalhes da sua história, fiquei bem emocionada.

O navio das noivas - Jojo Moyes

É claro que em seis semanas dentro de um navio muita coisa pode acontecer. As noivas se comunicam com as famílias e maridos através de cartas, e é impossível não ficar com o coração nas mãos quando elas recebem as tão aguardadas respostas. O comandante do navio tem o grande desafio de aprender a lidar com todos esses hormônios, além do perigo de deixar homens (que estão longe das esposas há muito tempo), perto de mulheres casadas. Dessa forma, temos inúmeras aventuras e atividades dentro do Victória, desde concursos de beleza até palestras de como poderá ser a nova vida na Inglaterra.

Achei muito interessante como a Jojo soube trabalhar com as atitudes e condições daquela época. Doeu no meu coração ver como as mulheres não podiam opinar sobre a maioria dos assuntos, e também como elas eram julgadas – e o pior, não existia nem o direito de defesa. Elas eram bem submissas as suas famílias e aos homens como um todo. Outra coisa que também era levada em consideração era o que a sociedade como um todo iria pensar caso elas tomassem a atitude X ao invés da Y. Eu não sei se conseguiria viver em uma sociedade assim.

Eu me apeguei desde o primeiro momento à Frances, e conforme fui conhecendo um pouco mais de sua história, tive certeza de que ela era minha noiva favorita. Ela sabe lidar muito bem com diversas situações, é extremamente leal ao que pensa, está disposta a ajudar todos… Mas o que eu mais gostei nela, foi as suas incertezas em relação aos sentimentos. Vocês precisam ler esse livro pra entender o que eu tô falando. Sério. É muito bonito como tudo acontece.

Eu poderia ficar um dia inteiro falando sobre esse livro e sobre minhas experiências durante essa leitura. Tentei ser o mais neutra possível, porque é muito gostoso descobrir a história de cada uma das quatro noivas principais e dos demais personagens envolvidos no navio… E preparem os lenços, porque é impossível não chorar nesse livro.

Gente, a Jojo é a minha escritora de romances preferida no mundo todo! Estou bolando um projeto para realizar a leitura dos livros que eu ainda não li (já traduzidos) o quanto antes. Eu meio que tenho uma relação de amor e ódio com os começos de seus livros, mas é sempre um prazer cada nova leitura que realizo.

OBS: Fiquei com vontade de sortear um exemplar de O navio das noivas aqui no blog. O que vocês acham? Preferem por aqui ou no face?! Me contem nos comentários 😉


 

  • Editora: Intrínseca
  • ISBN: 9788580579956
  • Autor(es): Jojo Moyes
  • Páginas: 384 páginas
  • Ano: 2016
  • Adicione no Skoob

intrinseca

Dois livros que eu não consigo terminar de ler

Em 17.08.2016   Arquivado em Livros

Olá, pessoal! Tudo bem com vocês?!

Quem nunca ficou enrolando para finalizar a leitura de um livro que atire o primeiro marcador (sim, de novo eu fiz essa piada infame, hahaha). Eu não gosto quando isso acontece, porque eu fico com aquela sensação de que não estou cumprindo meu dever como leitora. Vocês podem me perguntar porque eu simplesmente não abandono essas leituras, mas a verdade é que são livros que eu realmente quero ler, onde as histórias me interessam bastante, e que as leituras são bem proveitosas. Atualmente isso está acontecendo com duas leituras: Star WarsAs Crônicas de Nárnia.

Star Wars e As crônicas de Nárnia

Nárnia eu estou tentando ler desde 2013. Eu não me orgulho disso, mas depois que eu empaquei na crônica “O cavalo e seu menino”, eu não consegui mais pegar o meu exemplar com aqueeela vontade. Obviamente que eu li muitos comentários a respeito da obra como um todo, e como eu gostei da primeira adaptação no cinema (O leão, a feiticeira e o guarda-roupa), eu estava bem animada com a leitura. Acho que ainda estou, de alguma forma, interessada no livro como um todo. Nárnia é uma obra que eu tenho vontade de concluir desde quando eu era mais nova. Atualmente estou na página 288, e já li cerca de 40% da obra.

Com Star Wars as coisas são um pouco diferentes. Eu ganhei meu exemplar no amigo secreto do trabalho no ano passado, e logo no início desse ano eu o coloquei na minha meta literária. Foi um dos primeiros livros que eu comecei a ler em 2016, mas nem preciso falar que eu acabei deixando ele um pouco de lado. Ainda estou bem no comecinho do livro (página 58), e não consegui concluir nenhum episódio. Meu argumento para não carregar Star Wars dentro da bolsa e lê-lo sempre que possível (como faço com os demais livros), é porque esse exemplar é extremamente pesado; a capa é dura, a edição da DarkSide é maravilhosa, mas eu não consigo tê-lo sempre por perto. E ai eu vou passando outros livros na frente, e eu sinto que ele fica tristinho porque está esquecido na estante 😰

E como eu sou uma pessoa com muito tempo de sobra (#sqn), enquanto eu escrevia esse post eu resolvi fazer uma promessa e um tipo de desafio: irei concluir a leitura dessas duas obras até o meu aniversário (22 de março) do ano que vem. Vocês podem até pensar que estou estipulando bastante tempo, mas como tenho outras tarefas e leituras para me dedicar, é um prazo ok. Claro que se eu terminar antes, vou ficar bem feliz 😆

Assim que tiver novidades a respeito das leituras, eu passo por aqui para contar! E vocês, estão tentando concluir algum livro sem sucesso?!

Beijinhos e até mais 😘

[Resenha] – O Adulto

Em 09.08.2016   Arquivado em Livros, Resenhas

O adulto

“O Adulto” é um conto escrito pela maravilhosa Gillian Flynn e um dos lançamentos da Editora Intrínseca. Flynn escreveu esse conto por influência de Geoge R. R. Martin, e nos presenteou com uma magnífica obra.

Nesse conto conhecemos Nerd, uma vidente que já passou por muita coisa na vida, e por isso, sempre tenta tirar vantagem de alguma situação. Em uma de suas consultas ela conhece Susan Burke, uma mulher extremamente desesperada que jura por tudo o que é mais sagrado que seu enteado está passando por sérios problemas. Apesar de se considerar uma vidente, Nerd não acredita muito em energias malignas e espíritos, e por isso propõe para Susan uma limpeza na casa onde acontecem os eventos sobrenaturais… Mas é claro que Gillian sambou na cara de todo mundo e transformou essa história em algo extraordinário.

Não posso contar mais detalhes pois por se tratar de um conto (cerca de 60 páginas), posso acabar soltando algum spoiler sem querer (e eu sei que tem gente que não gosta). Mas preciso ressaltar que Gillian mais uma vez ganhou meu coração e que o desenrolar da história é assustador e perigoso. Eu gostaria que esse conto virasse um livro, porque tenho certeza de que Gillian saberia trabalhar com mais artefatos e personagens, de uma maneira tão natural como abrir os olhos.

Gostei bastante da personagem NerdApesar de não concordar com boa parte de suas escolhas, é possível perceber que ela é uma mulher que já sofreu muito e que por isso vive atrás de uma máscara. Em contra partida, Susan foi uma grande surpresa ao decorrer da obra. Miles (o enteado de Susan) é outro personagem que ganha certo destaque, e que acaba se tornando uma peça chave para o desenrolar da trama. Além disso, posso afirmar que toda a família Burke tem um ar esquisito, mas que tudo é explicado durante a trama.

Fiquei de boca aberta quando fui chegando no final da história, mas precisei reler alguns trechos porque eu não acreditava que aquilo estava acontecendo. Sério, vocês precisam ler esse livro. Quero saber a opinião de todo mundo a respeito dessa obra! Gillian Flynn ganhou mais pontos no meu coração e ela é, sem dúvidas, a minha autora preferida.


 Editora: Intrínseca

ISBN: 9788580579451

Autor(es): Gillian Flynn

Páginas: 64 páginas

Ano: 2016

Adicione no Skoob

SELO_BLOGSPARCEIROS_2016

Página 1 de 14312... 143»