Livros Resenhas

[Resenha] – Infinda


Infinda – A Bela Imperatriz e o Rei dos Contos de Fadas
Domi Milani
Multifoco, 2013
196 Páginas

Skoob | Orelha do Livro

Da diminuta janela de sua carroça, Lorelei observava as cidades e, em seu peito, brota uma curiosidade ardente: como será o mundo além do Incrível Espetáculo de Mistérios? Que segredos as pessoas comuns guardam? A atração mais sem graça do circo de horrores estava acostumada a viajar e a conviver com os tipos mais raros – mas ela queria ir além. Seus sonhos se tornam realidade quando ela conhece a peculiar família van der Heyden e, num golpe que não teve nada de acaso, ganha a oportunidade de ter uma vida totalmente nova. O que ela não imaginava, é que os barões eram um pouco mais do que aparentavam: um pouco mais mortos… A eternidade, a juventude e um passe livre para todos os palácios da Europa são paga suficiente pela luz do sol? E, ora, porque se importar em tirar um pouco de sangue de seus semelhantes… Claro que intrigas e conspirações também não estavam nos planos de Lorelei, mas, quem pode fugir delas?

Infinda, de Domi Milani foi um dos poucos ‘livros únicos’ que li em 2013, mas infelizmente não foi o que mais me agradou.

A história é interessante e tinha tudo para dar certo, mas infelizmente foi uma decepção; apesar do livro ser bem fino, demorei bastante para concluir a leitura. Os capítulos são bem longos e dificilmente algo extraordinário acontece, ou seja, tudo fica bem monótomo.

Podemos dividir a trama em duas partes: quando Lorelei era uma jovem indefesa criada no Incrível Espetáculo de Mistérios e depois quando passou pela transformação e assumiu a identidade de Charlotte van der Heyden. Todas as mudanças que nossa protagonista vivenciou fizeram com que ela se tornasse chata, mesquinha e enxergasse apenas o próprio nariz.

Existem vários relacionamentos amorosos durante o decorrer do livro, mas nenhum fez com que eu morresse de amores. Por conta das idas e vindas de tantas paixonites e de sua personalidade, Charlotte (como é chamada por praticamente todo livro) cria inimigos, torna-se vingativa e ciumenta, mas as vinganças dela foram extremamente egoístas e a impressão que tive foi a de que ela era uma menina mimada.

A sociedade de vampiros criada pela autora teve seus pontos positivos e foram através deles que pude encontrar referências em Anne Rice (♥) e seus amados personagens; mas acredito que ela pecou muito em querer dar tantos detalhes sobre tudo, o que tornou a leitura irritante.

Charlotte também conviveu com membros da alta sociedade, mas alguns acontecimentos me deixaram um pouco intrigada, como o fato d’ela não ter vontade de morder seus companheiros de trabalho e muito menos ninguém achar estranho ela só querer trabalhar durante a noite.

Apesar dos apesares, como disse no começo da resenha, a história tinha tudo para ser boa, mas a autora não soube trabalhar com os personagens e acontecimentos. No entanto, avaliei com três estrelas porque achei a ideia, no geral, muito boa.

Posts relacionados

2 comentários

  • Reply
    Camila
    janeiro 22, 2014 at 2:49 am

    Gostei da resenha.. e não curto livros monótonos rsrs

  • Reply
    Yasmim Namen
    março 11, 2014 at 5:03 am

    Ainda não li uma resenha positiva sobre Infinda *lembrando do Blinho comentando sobre o nome do livro kkkkkk*. XD
    "E a classificação vai pelo que meu namorado falou do livro e não pela obra em si". :p

Escrever um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.