Livros Resenhas

[Resenha] – A mulher silenciosa

A mulher silenciosa
A.S.A. Harrison
Editora Intrínseca, 2014
256 páginas
Skoob | Orelha de livro

Jodi e Todd estão juntos há 20 anos e, aparentemente, levam uma vida invejável. Todd é um empreiteiro bem-sucedido que pode bancar alguns luxos, como o enorme apartamento com uma vista deslumbrante para o lago, um Porsche (dele) e um Audi (dela) na garagem, e o estilo de vida de Jodi. Psicoterapeuta, ela atende em casa apenas dois clientes por dia, e tem tempo de sobra para as sessões de pilates, as aulas de arranjos florais, os passeios com Freud, o golden retriever do casal, e o preparo das refeições gourmet de que tanto gosta.Essa fachada perfeita, porém, está prestes a ruir. Todd é um adúltero incurável, e Jodi sabe disso. Ela é a esposa silenciosa, preparada para tolerar as traições do marido com o intuito de manter as aparências. Até que Todd sai de casa — para viver com uma mulher com metade da idade dela, filha de seu melhor amigo. Magoada, humilhada e, por fim, financeiramente abalada, Jodi começa a contemplar o assassinato como uma opção razoável.

Se você está em busca de um livro instigante e viciante, “A mulher silenciosa” é uma ótima escolha. Com uma história que poderia ser real (afinal, retrata a realidade de tantas pessoas nos dias de hoje), a autora consegue prender a atenção do leitor do inicio ao fim. As 256 páginas passaram voando, e o final do livro foi totalmente arrebatador.Jodi é uma psicóloga que vive em função de seu companheiro Todd e de sua casa, desde o dia em que resolveram morar juntos. Ela carrega consigo muitos mistérios e depois de tantos anos de convivência, Todd deixou de explorar as qualidades de sua mulher. Jodi tem perspectivas sobre a vida e enxerga tudo de maneira diferente, e em alguns casos, até ignora as traições de Todd, para que eles consigam viver uma vida “perfeita”. Apesar de sempre querer o melhor para seu companheiro, senti que Jodi era um pouco mimada e queria que algumas coisas fossem do seu jeito. Por outro lado, Todd tem atitudes um pouco infantis e prefere acreditar que a esposa não faz ideia de quem ele realmente é.
O livro segue com flashes do passado de Jodi, principalmente de quando ela e Todd se conheceram. Sendo assim, podemos entender porque a personagem tem certas atitudes que foram surgindo no decorrer dos anos de companheirismo. Além de claro, conhecer alguns traumas de sua infância e de como fora sua luta até tornar-se uma excelente profissional em sua área.Porém, após anos de traição, Todd acaba engravidando sua amante e precisa decidir entre continuar vivendo sob as mordomias de Jodi, ou enfrentar a realidade, assumir a criança e viver com Natasha. E é nesse momento que toda trama fica mais interessante, porque as atitudes de Jodi são imprevisíveis, enquanto Todd pensa que tudo sempre ficará bem. Ele acaba subestimando a ex-companheira e o preço disso acaba sendo muito caro.

Todd foi um personagem mesquinho, pão duro, e que sempre carregou consigo o pensamento de que ‘sou homem e posso fazer o que bem entender’ – nem que para isso tenha que perder a família e amizades que conquistou desde sempre. Meu filho, as coisas não acontecem desse jeito… Porém, não tiro a razão dele em assumir seus erros e tentar continuar com sua vida – enquanto Jodi ficara presa no passado. Apesar de tomar atitudes precitadas, me surpreendi com o pseudo-amadurecimento de Todd no decorrer da história. Todavia, as atitudes de Jodi na segunda parte do livro deixaram a desejar e senti um pouco de raiva de como ela enfrentou certos acontecimentos.

A história é totalmente imprevisível, e apesar de conter muitos conceitos sobre psicologia, a leitura flui rapidamente. Não encontrei erros ortográficos e a diagramação, apesar de simples, deixou o livro com o ar que deveria ter. A capa também está maravilhosa e tem tudo a ver com a obra. Posso classificar a obra como um excelente thriller e é mais que recomendada.

Posts relacionados

10 comentários

  • Reply
    Ludmila Débora
    junho 2, 2014 at 3:07 pm

    Não estava afim de ler esse livro, mas sua resenha aqui me instigou haha
    Adorei Cássalinha <3
    Lindo aqui, como sempre, beijos :*

  • Reply
    Samuel Cardeal
    junho 2, 2014 at 3:24 pm

    Adoro thrillers. Histórias que fazem o coração bater mais rápido e as vezes parar de bater sempre me encantam. Esse livro já estava na minha lista, e agora ganhou um incentivo a mais para subir alguns degraus.

    Ótimo resenha, "pra variar".
    Beijo

  • Reply
    Ágata Luz
    junho 2, 2014 at 3:47 pm

    Fiquei curiosa, entrou na minha Wishlist Literária. Adoro livros de suspense, embora os meus favoritos sejam os de mistério e os de fantasia/aventura em geral.
    Fiquei atraída pelo "começa a contemplar o assassinato como uma opção razoável", ASHUAS, adoro essas coisas. Assim que passar numa livraria decente vou procurar (sempre levo uns quatro livros de uma vez mesmo… -qq)!

    agataluz.blogspot.com

  • Reply
    Carol Rodrigues
    junho 3, 2014 at 11:02 am

    Oi Cá, lindona <3

    Vi no teu insta e fiquei super mega curiosa. Livro bem misterioso, a princípio (pela capa, digo).
    Primeira coisa a pontuar: Jodi e Todd embolou tudo. Não poderiam ser nomes mais diferentes? Sei lá hahahahaha Ou sou louca mesmo, ou isso atrapalha um pouco.
    Esse Todd é de dar raiva, mas provavelmente eu também entenderia – no decorrer do livro – algumas de suas atitudes. Fiquei bem interessada na história, Cá.
    Sua resenha foi muito instigante ♥

    Abraços e beijos da sua fadinha preferida e sempre modesta,
    Eu mesma.
    http://www.estantedasfadas.com.br/

  • Reply
    Misael Coelho
    junho 3, 2014 at 11:35 am

    Olá!!
    Eu já tinha lido algumas resenhas sobre esse livro, mas nenhuma delas me chamou a devida atenção. Ele me lembra muito Garota Exemplar, o qual foi uma decepção muito grande para mim. Acho que não compraria este livro. Mas se dessem para ler, acho que eu poderia dar uma forcinha.
    Beijos!
    Misael
    http://devoradoresde-livros.blogspot.com

  • Reply
    Livros Encantos
    junho 3, 2014 at 8:19 pm

    Adorei a resenha ejá vai para enorme lista de leitura

    bjos Cassia

  • Reply
    Wandressa
    junho 4, 2014 at 1:17 am

    Quero muito ler esse livro. Não tinha lido nenhuma resenha dele até agora e só comprovou minhas expectativas, ele é realmente muito bom, rs. Beijos.

    http://alguns-livros.blogspot.com.br/

  • Reply
    Francine Porfirio
    junho 4, 2014 at 1:06 pm

    Waaaaa, acho que é preconceito… Sim, preciso assumir. Eu nunca li UM LIVRO que retratasse adequadamente um psicólogo. Assim como nunca assisti a um filme ou a uma cena de novela decente neste aspecto. Sendo um livro estrangeiro, sinto-me ainda mais "com os dois pés atrás". Isso porque a clinica psicológica no exterior pode ser realizada no próprio espaço da casa (o que aqui não é permitido). E você pode atender pessoas com as quais tem intimidade (amigos, parentes… – o que aqui não é permitido). E, ainda, há a situação de que aqui é incentivado o psicólogo fazer terapia e encaminhar casos que estejam além das suas capacidades, especialmente aqueles que se relacionem com temas que você mesmo – pessoalmente – tem dificuldade de lidar. Por exemplo, se você é um psicólogo que nunca lidou adequadamente com o luto da sua mãe, isso pode interferir na maneira como você atenderá um caso de luto semelhante. Aqui, nós encaminhamos para outros psicólogos casos assim… Mas no exterior isso não acontece. Sinto que lá o psicólogo vai até o seu limite.
    Enfim, tudo isso para dizer que… a Jodi já me fez sentir certa resistência com ela. Mas tenho curiosidade em ler o livro, simplesmente porque gosto de dramas familiares. Vou em busca de mais informações antes de adicioná-lo à minha lista, flor (rs).
    Beijos!

    http://www.myqueenside.blogspot.com

  • Reply
    Janna
    junho 6, 2014 at 2:33 pm

    Oi Cá,
    Nunca tinha parado para ler a sinopse do livro, mas uau que sinopse instigante, e depois de ler sua resenha posso afirmar que será um livro que vai para a minha lista de desejados…a história parece ser ótima e quero saber o que Jodi vai fazer com o ex-marido.

    Beijos!!!
    @jannagranado
    http://livrospuradiversao.blogspot.com.br

  • Reply
    Alef Caue
    janeiro 12, 2016 at 12:53 pm

    Eu particularmente amei e odiei ao mesmo tempo esse livro, ainda me sinto confuso a respeito dos meus sentimentos a respeito dele, mas é um dos livros que eu releria ou relerei mais vezes. Adorei o blog, já está nos meus favoritos.

    Meu blog: http://www.umcontainer.com

Escrever um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.