Livros Resenhas

[Resenha] – Cidades de Papel

Eu nunca tinha me interessado pela leitura de Cidades de Papel porque sempre tive receio de acabar com a ‘magia’ que Quem é você, Alasca? e A culpa é das estrelas me proporcionaram. No entanto, com o lançamento do filme e a visita de John Green ao Brasil, eu acabei mudando de ideia e resolvi dar uma chance ao livro.

A obra é narrada por Quentin, ou apenas Q., um adolescente nerd. Filho de pais psicólogos, sempre levou uma vida tranquila ao lado de seus melhores amigos Radar e Ben. E também sempre nutriu uma paixão pela sua vizinha e colega de escola, Margo Roth Spielgeman. Apesar de terem sido grandes amigos quando crianças, Margo Q. quase não trocam mais palavras, mas tudo muda após a noite em que Margo convida Quentin para uma grande aventura (e doses de vingança) pela cidade.

E após uma noite cheia de revelações e traquinagens, Quentin começou a imaginar que sua relação com Margo finalmente poderia mudar (para melhor). Mas os sonhos de nosso personagem foram por água abaixo quando ele descobriu que Margo havia desaparecido. Como não era a primeira vez que ela decidia sumir, seus pais disseram que ela sempre deixava pistas de seu paradeiro.

Com o pensamento de que Margo havia o escolhido para ser seu salvador, Quentin começou a fazer buscas incansáveis sobre o paradeiro de sua paixão. Para isso ele contou com a ajuda de Ben, Radar e Lacey, a amiga de Margo.

O ritmo do livro é bem tranquilo. Os capítulos são curtinhos, fazendo com que a leitura seja realizada de uma maneira bem bacana. E em cada novo capítulo vamos descobrindo os segredos de Margo, novos relacionamentos surgem, e a obsessão de Quentin encontrar sua amiga nunca passa – ok, eu achei que isso foi meio exagerado, mas também achei uma gracinha.

Eu achei bem interessante como os personagens secundários foram ganhando destaque ao desenrolar do livro. Para mim, a questão de amizade foi um ponto que me surpreendeu bastante. Gosto de livros que retratam essa característica de maneira natural, e foi o que aconteceu em Cidades de Papel. Apesar da grande paixão de Quentin por Margo, o livro não ficou apenas nisso – ainda bem, porque senão ficaria cansativo.

Para mim, o único ponto que deixou a desejar foi o final. Conforme eu lia cada página, eu comecei a imaginar um final e ai John Green chegou e puff, acabou com tudo o que eu planejei. Mas é claro, é típico dele fazer esse tipo de coisa. John Green gosta de brincar com os nossos corações e depois sair como se não tivesse feito nada. No entanto, depois de refletir um pouco, cheguei à conclusão de que o final foi o mais justo possível.

Apesar de ter sido uma leitura extremamente proveitosa, eu senti falta do Green que encontrei nas outras duas obras que li dele. Mas é importante dizer que ele se mostrou um autor totalmente diferente, e isso me fez gostar da obra. Eu realmente comecei Cidades de Papel sem nenhuma expectativa, mas acabei me surpreendendo com o que encontrei. E preciso ressaltar que o autor teve uma sacada magnífica sobre o paradeiro de Margo e todas as pistas que ela foi deixando.

Pretendo assistir a adaptação no próximo fim de semana, e estou super curiosa para saber o que foi preservado da história original. E, se você é fã do John e ainda não leu Cidades de Papel, eu super recomendo a obra.

Editora: Intrínseca

ISBN: 978-85-8057-719-8

Autor(es): John Green

Páginas: 368 páginas

Ano: 2015

Skoob | Orelha de Livro

* Livro cedido para resenha pela Editora.

Posts relacionados

19 comentários

  • Reply
    Camila Kellen
    julho 27, 2015 at 5:51 pm

    Aiii, esse post veio pra miim!
    Quero muito ler :/ Admiro as obras de John Green e fiquei curiosa pra ver o autor que ele se revela no enredo.
    http://www.iamcamilakellen.blogspot.com

  • Reply
    Kel Araujo
    julho 28, 2015 at 12:15 pm

    Oi Cassia,

    Preciso falar do livro e do filme ainda. Acho que acabei gostando mais do filme, apesar do livro ser muito bom também. Gostei mais do ritmo do filme, sabe? Mais agitado e tudo o mais. Com certeza esse não é o melhor livro.

    beijos
    Kel
    http://www.porumaboaleitura.com.br

  • Reply
    Ana Paula Lima Miranda
    julho 28, 2015 at 2:55 pm

    Oláá´!

    CáLinda, eu só li o ACEDE dele e gostei eeee quando assisti o filme, achei que foi bem fiel ao enredo. Vi muita gente falando que esse não era o melhor livro do Green e eu não quis ler por causa disso. Maaas com sua resenha eu fiquei bem interessada.
    O final não agradou a muita gente pelo o que eu vi e parece que o do filme segue o livro, mas disseram que foi bom. Enfim, espero que goste da adaptação 😀

    A resenha está ótima *-*

    Beijinhos,
    http://www.entrechocolatesemusicas.com

  • Reply
    Paty Souza
    julho 28, 2015 at 6:05 pm

    Oi Cássia.
    Ainda não foi despertado em mim aquela vontade pra conhecer essa história, mesmo com todo zum zum zum por conta do lançamento do filme.
    Esse enredo não tem nada que desperte meu interesse além do fato de ser do autor Jonh Green, mas tenho que admitir que gostei desse lance dele ter te surpreendido com um desfecho inimaginável.

    Beijos.
    Leituras da Paty

  • Reply
    Clube das 6
    julho 28, 2015 at 8:05 pm

    Oi neni
    Quero ver o filme mas em casa sem precisar pagar, pode ser? ahuahuuhahua
    Nao curto muito as obras do John Green, mas ele em si é uma pessoa bacanuda
    Beeeeijos linda

  • Reply
    Fernanda Moura
    julho 29, 2015 at 3:26 pm

    Oi Cassia!!
    Eu não li o livro (e na verdade, nem pretendo :P), mas assisti ao filme no final de semana e adorei! Diferente da sua opinião, eu achei o final a parte mais legal do enredo! Não sei se o final do filme é o mesmo do livro, mas o legal é que não é um fim clichê de contos de fadas, eu adorei! 🙂

    Beijos,
    Fernanda
    http://www.oprazerdaliteratura.com.br

  • Reply
    Jéssica Rodrigues
    julho 29, 2015 at 4:39 pm

    Oi Cássia, tudo bem?

    Eu estou com esse problema, eu amei A culpa é das estrelas e tenho medo de ler alguma outra obra do John e não gostar. Eu ganhei ''Quem é você, Alasca?'' de presente de aniversário, mas ainda não li. Cidades de papel não me chama tanta atenção, por isso pretendo assistir o filme primeiro. Se eu tomar coragem para ler alguma outra obra de John vai ser ''Quem é você, Alasca?''. Enfim, percebi que você curtiu o livro, mas mesmo assim tenho receios. Parabéns pela resenha.

    Beijos
    Leitora Sempre

  • Reply
    Livros Encantos
    julho 29, 2015 at 5:36 pm

    Cass lindona tenho que confessar que a escrita do John me deixa com pé atrás ACEDE eu só assisti o filme, tentei ler Quem é Você Alasca e abandonei o livro, achei ele muito parado. Com relação a Cidades de Papel a premissa do livro mais uma vez não me chamou atenção e ainda com um final que não agrada a todos, não sei. Talvez assista o filme. beijos

    Joyce
    http://www.livrosencantos.com

  • Reply
    Giulia Ladislau
    julho 29, 2015 at 5:48 pm

    Oi, Cassia. Acho que eu tava muito insensível quando li, pq não enxerguei tudo isso não. Pra mim a questão da amizade ficou mais explícita no filme, e ali consegui aproveitar muito mais a história. Não li Alasca, mas tenho muitas expectativas com ele. Espero gostar tanto quanto de ACEDE. ♥ E Teorema, apesar de bastante nerd, é legal.
    Beijinhos!
    Giulia – http://www.prazermechamolivro.com

  • Reply
    Alessandra
    julho 29, 2015 at 8:55 pm

    Nunca li nada do John Green, apesar de ter muita vontade de ler Teorema, toda vez que penso em ler, algum comentário me desanima, mas ainda vou conseguir (rs).
    Fui assistir Cidades de Papel, pq ganhei o convite para a pré-estreia. Fiquei surpresa de ter gostado do filme. Não sei se no livro o Ben é igual ao retratado no filme, mas ele sem dúvida nenhuma é o que tem de melhor no longa. Ri horrores com ele.

  • Reply
    Silviane Casemiro
    julho 29, 2015 at 10:04 pm

    Oi! Eu apenas li um livro do Green e não gostei muito. Na real não que eu tenha achado a obra ruim, mas acredito que por criar tantas expectativas eu acabei me decepcionando. Com Cidades de Papel a quantidade de elogios tem sido bem menor, tanto livro quanto filme e isso tem me deixado até um pouco curiosa. Ainda assim vou esperar o filme sair em bray para assistir e se eu gostar vou pegar o livro para ler.
    Bjs

  • Reply
    Ju
    julho 30, 2015 at 1:06 am

    Bom saber que apesar de você ter sentido falta do John Green que encontrou nos outros livros, gostou de conhecer outra faceta dele. Estou com um pouco de receio porque você disse que o final deixou a desejar, e que foi o mais justo possível, tô vendo que vou ficar brava… de qualquer forma, quero ler.

    Beijo.

    Ju
    Entre Palcos e Livros

  • Reply
    Glaucia
    julho 30, 2015 at 1:39 am

    Oi Cassia, sou suspeita para falar de John Green pois amo tudo o que ele escreve. Cidades está em terceiro lugar na minha lista de favoritos do autor, perdendo apenas para Acede e Alasca. Imagino que você vai curtir a adaptação, já que a mesma está o mais fiel possível ao livro, e arrisco dizer que até melhor. Estou curiosa com sua opinião em relação ao filme, me conta depois, rs.

    Bjs, Glaucia.
    http://www.maisquelivros.com

  • Reply
    Amanda Melanie
    julho 30, 2015 at 3:48 pm

    Oi, Cassia! Antes de comentar… Que saudade de visitar seu cantinho! Está lindão!
    Eu só li "A culpa é das estrelas" e "Will e Will" do John Green. Tenho medo de ler outros livros e me decepcionar.
    Mas agora que li sua resenha, vou dar uma chance à "Cidades de Papel"; quem sabe eu goste, né?

    Beijos

  • Reply
    Jéssica Melo
    julho 30, 2015 at 5:11 pm

    Olá Cassia, eu só li um livro do autor, O Teorema Katherine, e amei então não tem como eu não ter vontade de ler todos os outros livros dele também, a historia desse é bem interessante e isso de deixar pista e o protagonista ir seguindo realmente deve fazer o leitor criar vários finais possíveis *-* Espero poder lê-lo em breve e depois assistir o filme também…

    Visite "Meu Mundo, Meu Estilo"

  • Reply
    Diana Canaverde
    julho 31, 2015 at 1:36 am

    Olá… eu não tenho pretensão de ler o livro… desisti depois que comecei a ler as resenhas tanto positiva e negativas, porque não foi isso que me chamou atenção, na verdade eu não curti muito o enredo apresentado, para ser bem sincera a escrita do autor não funcionou bem comigo… de qualquer forma é muito bom saber que curtiu a leitura.. parabéns…sua resenha ficou ótima!!!!
    Xero!!!

  • Reply
    Cila - Leitora Voraz
    julho 31, 2015 at 2:00 am

    Oi Cassia, sua linda, tudo bem
    Eu não sei se já comentei antes, então, vou falar: seu layout está lindo demais. A bonequinha é você, ficou incrível!!!!! Amei!!!!
    Ainda não li nenhum livro dele nem a Culpa é das Estrelas. Parece que os filmes dele tendem a emocionar mais, pelos comentários que eu leio.
    E o engraçado é que já li resenhas de Cidade de Papel, mas foi o trailer que me chamou atenção. Por isso, vou acabar vendo o filme, provavelmente, risos…
    Sua resenha ficou ótima!!!!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

  • Reply
    Tania Bueno
    agosto 2, 2015 at 2:29 am

    Oi Cássia,

    Confesso que este livro nunca me chamou muito a atenção, mas lendo sua resenha conclui que talvez valha a pena investir na leitura. Existem escritores tão bons que trabalham muito bem os protagonistas sem perder de vista personagens secundários que acaba ganhando mais espaço na trama e também a atenção e o carinho dos leitores.
    E que bom que a obra superou suas expectativas, isto é muito importante.

    Beijos
    Tânia Bueno
    http://www.facesdaleituira.com.br

  • Reply
    Alef Cauê
    janeiro 13, 2016 at 12:42 pm

    Eu adorei ler essa historia, eu gostei quase tanto quanto A CULPA É DAS ESTRELAS. Me fez pensar em muitas coisas da vida e mudar minhas perspectivas de vida, tudo parece tão diferente depois de ler ele. É um livro que (particularmente) me apaixonei e recomendo a todos. Adorei seu blog, já deixei em meus favoritos.

    Meu blog: http://www.umcontainer.com

Escrever um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.