InLivros

Eu li: Métrica (Slammed #1)

Eu me apaixonei pela escrita de Colleen Hoover enquanto lia Um caso perdido, que foi o primeiro livro que li dela. Desde então ela se tornou uma das minhas autoras favoritas da vida e eu sempre tento ler alguma de suas obras. Recentemente li Métrica, o primeiro volume da trilogia Slammed e preciso dizer que simplesmente adorei a história. Apesar de ter adquirido o livro há mais de 4 anos, sinto que realizei essa leitura na hora certa.

Após a morte de seu pai, Lake, sua mãe e seu irmão mais novo precisam mudar de casa, indo do Texas para Michigan. Lake sempre fora contra essa mudança, mas como não tinha outra opção, acabou acatando as ordens da mãe. Mas, ao chegar em seu novo destino, a vida de Lake mudou completamente, pois ela conheceu seu vizinho Will – e os dois criaram uma conexão magnifica logo na primeira troca de olhares.

Conforme os dias vão passando, Will e Lake se tornam cada vez mais próximos e ele a convida para ir em concurso de poesias, o Slam. E então somos introduzidos a esse universo maravilhoso das poesias, que são um show a parte dentro desse livro. Mas voltando ao assunto, Lake e Will acabam se envolvendo de diversas formas, e o sentimento entre eles é muito bonito e sincero. Mas toda essa mágica se desfaz quando Lake começa a frequentar o colégio e descobre algumas verdades a respeito de Will.

Como se já não bastasse Lake estar enfrentando o luto eterno de seu pai e ter se apaixonado por uma pessoa que ela não conhecia tão bem, a vida de Lake tem outra grande reviravolta e eu só queria chorar e chorar e chorar quando tudo começou a ser revelado.

Durante o decorrer do livro vamos conhecendo mais a respeito de Will e Lake, além de conviver com seus amigos e seus pequenos irmãos. E adianto para vocês que a história é cheia de emoções e reviravoltas. E poesias. Adorei todas as poesias que estão no livro, mas as últimas foram as minhas favoritas.

Apesar de a história ser um pouco clichê, eu particularmente gostei bastante e estou ansiosa para ler os demais volumes da trilogia. O único ponto que não me agradou durante a leitura da obra foi o fato de Lake ser, em alguns momentos, um pouco egoísta. Mas de certa forma eu entendo porque ela era assim, principalmente porque durante o livro é possível perceber que a vida dela não era tão simples. Mas não a culpo por suas escolhas e atitudes, da mesma maneira que não culpo Will – principalmente sobre o que aconteceu no “relacionamento” deles. Aconteceu o que tinha que acontecer e ponto; infelizmente na vida não temos como adivinhar como será do nosso futuro.

Por outro lado, Will se tornou um dos meus personagens queridinhos da vida. Eu não concordo com todas as atitudes dele, mas gostei de encontrar um personagem tão sincero, centrado e decidido. Infelizmente as coisas na vida de Will também não são fáceis, mas foi impossível não criar um sentimento bem legal em relação a ele e seu irmão mais novo, Caulder.

Também me apeguei muito à Eddie e senti que poderíamos ser grandes amigas. A amizade entre Caulder e Kel (irmão mais novo de Lake) também aconteceu de uma maneira tão natural que parecia que eles eram amigos desde que nasceram.

​Para mim Métrica foi muito mais que um YA; foi um livro sobre superações, perdas, perdão, aceitação e diversas formas de amor. Já adquiri meu exemplar de Pausa e não vejo a hora de mergulhar novamente nesse universo. ​

CoHo desgraçou minha cabeça com esse livro?! Desgraçou sim. Claro que com outras obras a desgraça foi maior, mas não posso deixar de citar que, apesar dos apesares, Métrica se tornou um dos meus livros favoritos <3

Achei interessante mencionar nesse post que no Youtube existem vários vídeos de campeonatos de Slam (e muitos são legendados). Fiquei um bom tempo assistindo as poesias e me emocionei muito. Através das poesias faladas é possível expressar os sentimentos que existem dentro de nós. Separei um vídeo para mostrar pra vocês como isso é algo poderoso:


  • Editora: Galera Record
  • ISBN: 9788501401861
  • Autor(es): Colleen Hoover
  • Páginas: 304 páginas
  • Ano: 2013
  • Avaliação: 4,5/5 + favorito
  • Adicione no Skoob
  • Compre na Amazon*
15

You may also like

15 Comments

  • Beatriz Cavalcante

    Eu amei muito esse livro quando eu li mas até hoje não comprei as continuações e fico muito triste, hahaha. De todos da Colleen acho que esse é meu favorito. Eu gostei de um caso perdido mas nem tanto. Amei muito aquele nunca jamais e queria a continuação também. COmo você pode ver eu tenho um certo probleminha com séries, hahaha.

    Achei o will muito fofo e nem sei se isso é errado já que tem o lance da escola e tudo mais, mas aff muitos sentimentos por esse livro. <3

    abril 26, 2018 at 11:14 am Reply
    • Cássia Vicentin

      Bea! Eu amo os livros da CoHo e vou protegê-los até o fim! Comprei os dois últimos volumes dessa trilogia e não vejo a hora de lê-los. E eu amei muito o Will apesar dos apesares, hahaha! <3

      maio 3, 2018 at 8:55 am Reply
  • Nana

    Olá,
    Ainda não li nada da autora, mas a premissa desse livro me soa interessante.
    Não sou muito de poesia, mas fiquei curiosa com a abordagem da autora e esse campeonato.
    Parece ser bacana e ainda pra unir os dois. Só leio elogios sobre as obras dela.

    até mais.
    Nana – Canto Cultzíneo

    abril 27, 2018 at 12:16 am Reply
    • Cássia Vicentin

      Nana, eu amo os livros da autora! Também não sou a maior fã de poesias, mas gostei de todas que li nesse livro <3

      maio 10, 2018 at 11:23 am Reply
  • Marina

    Collen Hoover é mesmo uma autora que quero mesmo muuuuito ler , que capa linda !
    O Olhar da Marina

    abril 27, 2018 at 4:02 pm Reply
    • Cássia Vicentin

      ♥ leia, acho que você vai gostar!

      maio 10, 2018 at 11:31 am Reply
  • Silvana Crepaldi

    Olá, Cássia.
    Um Caso Perdido foi o primeiro livro que li da autora também. Mas esse eu não em interessei em ler porque li várias resenhas falando sobre isso das poesias, o que eu não gosto muito.

    Prefácio

    abril 27, 2018 at 4:31 pm Reply
    • Cássia Vicentin

      Puxa, que pena que você não se interessou por esse 🙁 Mas ainda bem que você já leu Um caso perdido <3

      maio 10, 2018 at 11:34 am Reply
  • Alessandra Salvia

    Oi Cássia,
    Eu amo Colleen Hoover!
    Essa série é maravilhosa e muito marcante para mim.
    Chorei horrores e só de lembrar, dá um nó na garganta.
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    abril 27, 2018 at 5:22 pm Reply
    • Cássia Vicentin

      Ai meu deus <3 agora estou mais curiosa ainda pra ler os outros livros!

      maio 10, 2018 at 11:37 am Reply
  • VANESSA BRUNT

    MEU DEUS! Que resenha maravilhosa! Quantas emoções em entrelaces e reflexões FUNDAMENTAIS para sermos mais humanos. Adorei o fato do livro brincar com poesias em diversos momentos. Fiquei extremamente curiosa e adorei sentir um pouco dessa sua emoção forte nas linhas e entrelinhas que trouxe!

    http://www.semquases.com

    abril 28, 2018 at 1:29 pm Reply
    • Cássia Vicentin

      Oi, Vanessa! Fico feliz em saber que você gostou da resenha ♥ esse livro é incrível!

      maio 10, 2018 at 11:46 am Reply
  • Luciana Midory

    Acho bem mágica essa coisa de lermos um livro na época certa <3 eu lembro que quando li pela primeira vez Clarice Lispector eu precisava muito daqueles contos na minha vida, para aceitar minhas partes estranhas e turbilhões de emoções. Acabo pensando se não estou na época errada para ler qualquer coisa, por isso estou tão parada nas leituras, ahahahaha! (daquelas que arranjam qualquer desculpa pra procrastinar)

    Adorei conhecer o livro e o slam (não fazia ideia de que isso existia!).

    abril 29, 2018 at 8:53 pm Reply
    • Cássia Vicentin

      Lu!! Acho que os livros nos chamam na hora certa (digo por experiência própria). Às vezes eu tento ler um livro e não consigo, deixo de lado. Depois de alguns dias devoro a obra (e sinto um turbilhão de sentimentos).

      Beijos ♥

      maio 10, 2018 at 12:06 pm Reply
  • Eva Camargo

    Olá, tudo bem?

    Eu conheço a autora, mas nunca tinha ouvido falar dessa obra, mas a achei diferente positivamente. Geralmente, os universos abordados dentro do YA são esportes e música, mas algo como o Slam garante uma atmosfera bem legal para se criar.

    No fim, histórias assim – com muito amor e vida – são gostosas de ler, na busca do diferente autores criaram coisas tão espalhafatosas e cheia de melismas (e não que isso seja ruim), mas é bom ter só uma história de amor.

    Amei sua resenha e sua foto ficou linda, além de ter assistido o vídeo e o achado bem forte. Eu gosto de ver vídeos de Slam do Brasil, muitos falam sobre feminismo, preconceito, sororidade. Já assistiu algum?

    Beijos.

    com amor, Eva
    http://www.amavelgirassol.blogspot.com

    agosto 29, 2018 at 8:56 am Reply
  • Leave a Reply

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.